A principal revista eletrônica de Arquitetura Paisagísticado Brasil !

A moda matou o jardim

Asslm como polainas e mulets saem de moda, muitos produtores querem nos fazer crer que há plantas “in” e “out”. Para os fashionistas dos jardins, quadro verde dentro de escritório é coisa de gente “phyna”, xanadu está perdendo espaço para a begônia-cruz-de-ferro e areca “já deu”. E quando o cliente quer porque quer uma árvore-da-felicidade na varanda do quarto, o paisagista de passarela ainda revira os olhinhos e pensa: “Que gente ultrapassada, d-ê-o-s!”.

Saintpaulia-ionantha-04 - Coluna Carol Costa

Roupas e comidas queridas nunca deveriam seguir tendência – mas tente você ir à praia de biquíni de crochê ou encontrar um bom lugar onde comer estrogonofe e será alvo de olhares e cochichos dos defensores da vanguarda. Com as plantas, no entanto, a coisa é bem mais grave.

Sabe aquele casal “chinfrim” que pediu um canteiro de gerânios no projeto? Se conheceu num jardim europeu cheio dessas flores. A mocinha fã de violeta-africana talvez tenha herdado da mãe alguns vasinhos para a casa nova. E pode ser que o empresário ansioso por uma jabuticabeira no escritório deva à árvore seu primeiro olhar estrategista, lá de cima, dos galhos mais altos.

Pelargonium-hortorum-08 - Coluna Carol Costa

Não há flor, arbusto, forração, árvore ou palmeira que esteja ultrapassada. Cafona é montar um projeto com o que o produtor indica ou com as espécies mais à mão. Em dúvida do que escolher para criar um efeito surpresa? Arrisque desbravar o velho jardim de seus avós – ali estão todas as “tendências”, já testadas e aprovadas por décadas de sabedoria e paciência.

Contato: www.minhasplantas.com.br/


Publicidade

Revista Paisagismo em Fogo © 2020. Todos direitos reservados. Por Go Up Publicidade