Confira a 9ª edição do evento de decoração Morar Mais por Menos

Projetar espaços "chiques e criativos que cabem no bolso", com foco na sustentabilidade, continua a ser principal desafio dos participantes. “Além dos espaços residenciais decorados com preço exposto de todos os produtos e serviços, o evento conta ainda com um hotel 100% sustentável instalado em contêineres, quarto de hotel, cinco lojas com produtos à venda, joalheria, café e restaurante. A ideia é fazer do Morar Mais um programa completo”, conta Lígia Schuback, uma das organizadoras.

0.0.0_morar_mais_por_menos_37

Se antes os visitantes das mostras de decoração eram em sua maioria das classes A e AA e com idade superior a 40 anos, o Morar Mais vem quebrando paradigmas neste segmento ao detectar uma forte presença das classes AB e B, além de jovens na faixa dos 30 anos.

0.0.0_morar_mais_por_menos_42

As exigências desse público vão além do conforto, praticidade e beleza. Querem reutilizar objetos e móveis que já tenham, se preocupam com a preservação do meio ambiente e valorizam o que vem da nossa cultura”, conta Lígia, acrescentando que o gosto pela tecnologia também é forte. “Em geral, nosso público não dispensa peças de última geração, seja um chuveiro ou uma geladeira”.

0.0.0_morar_mais_por_menos_43

Partindo deste princípio, desde 2010 o Morar Mais passou a propagar na decoração o estilo Hi-Lo (abreviatura para a expressão high and low), já consagrado no mundo da moda. Trata-se de um movimento universal atual que traduz bem o espírito do evento.Na moda, consiste em mesclar no mesmo look peças sofisticadas e outras mais básicas, ou seja, itens de luxo com elementos mais baratos que podem ser encontrados, inclusive, em lojas populares e brechós.

0.0.0_morar_mais_por_menos_38

Equivale a se vestir, por exemplo, com jeans Diesel, relógio Rolex, sandália Havaiana, regata branca Hering com óculos de sol vintage garimpado em um brechó. Já na decoração significa dizer que soluções criativas, acessíveis e sustentáveis podem dividir espaço com itens mais caros e sofisticados. Para isso, basta usar a criatividade e o bom gosto para dar novos usos a objetos, móveis e materiais que seriam descartados. A ideia é economizar de um lado para sobrar mais dinheiro e assim poder realizar um sonho de consumo de custo elevado.

0.0.0_morar_mais_por_menos_23

Este ano os designers Alessandra Clark (neta de Lígia Clark) e Nuno FS, à frente da Mameluca Design, vão prestar homenagem ao mestre Sérgio Rodrigues. A dupla projetou, sob uma tenda de 100m2 coberta com mudas de plantas fixadas em malhas de elástico, o Espaço Design Sérgio Rodrigues. Vinte peças – entre móveis, luminárias e objetos - assinados por 10 designers cariocas estarão expostos no local sobre uma grande instalação ondulada feita com sucata de madeira pintada de azul, evocando o mar. 

0.0.0_morar_mais_por_menos_25

Outra novidade presente na 9ª edição: de olho no próspero setor hoteleiro do Rio, a Morar Mais por Menos apresentará uma versão sustentável instalada dentro de dois contêineres, sendo um para abrigar recepção e banheiro e outro para acomodar quatro hóspedes.

0.0.0_morar_mais_por_menos_29

Batizado pelas arquitetas Luci Rosane e Cristina Ferrarese de Hostel do Porto (em referência ao Porto Maravilha), o espaço contará ainda com decoração 100% ecologicamente correta: lâmpadas LED, piso de PVC reciclado no interior do contêiner, piso de madeira plástica no deque, água aquecida com energia solar, água da chuva reutilizada, pastilhas de bambu, tintas ecológicas e madeiras reaproveitadas.

0.0.0_morar_mais_por_menos_27


Publicidade

Revista Paisagismo em Fogo © 2020. Todos direitos reservados. Por Go Up Publicidade