Confira a 7ª Mostra de Paisagismo - Minha Casa Meu Jardim 2011 (Parte II)


Ambiente 8 – Um Natal no meu jardim

Ambiente_8

Liana Glingani é paisagista, designer floral e cenógrafa

   A cenógrafa, paisagista e designer floral Liana Glingani, de São Paulo, mostra que, assim como reaproveitamos matéria, podemos reciclar hábitos, costumes, ideias e experimentar a tradição a partir de um novo ponto de vista. Assim, ela decidiu convidar a natureza para participar de uma festa de Natal, transpondo-a para um ambiente externo. O Natal out door de Liana mantêm ícones das celebrações mais tradicionais, mas é brasileiro e, portanto, acontece em pleno verão. Na iluminação prevalecem as velas nas cores claras e dourada. “O ambiente convida o interlocutor a ser a peça principal desse universo repleto de experimentações, resgatando memórias e valores. O espaço surpreende ao trazer uma nova perspectiva e por despertar sentimentos de alegria, conforto e o prazer da convivência junto à natureza na construção de novas vivências em uma data tão especial”, define Liana.

          Ambiente_8__Um_Natal_no_meu_jardim_10_640x406   Ambiente_8__Um_Natal_no_meu_jardim_18_640x425

Ambientes 9 e 10 - Árvores brasileiras raras e notáveis

Ambiente_9

Harri Lorenzi, um dos maiores especialistas em botânica do Brasil

   O engenheiro Agrônomo Harri Lorenzi, presidente da ONG Jardim Botânico Plantarum, de Nova Odessa, cataloga árvores brasileiras, sendo um dos maiores especialistas em botânica do Brasil, com vários livros publicados em diversas línguas. Ele foi convidado para participar da mostra para divulgar o potencial de uso das árvores brasileiras no paisagismo e destacar a importância da conservação das espécies ameaçadas.

       Ambientes_9_e_10_-_Arvores_brasileiras_raras_e_notveis_3_640x395   Ambientes_9_e_10_-_Arvores_brasileiras_raras_e_notveis_10_640x422

  Para isso, ele trabalhou com cinco eixos temáticos: espécies extintas na natureza; árvores símbolo; frutíferas nativas; floríferas raras e uso histórico de madeiras da região Sudeste. Sua criação exigiu uma criteriosa seleção de exemplares arbóreos da flora brasileira, constituindo uma coleção viva, cujo propósito é despertar a sensibilização dos visitantes para a importância da conservação das espécies de árvores raras e de seu potencial paisagístico. Para a seleção das espécies, Lorenzi levou em conta o grau de ameaça, a beleza, a importância ecológica, a utilidade e potencial paisagístico, aspectos históricos, simbologia e curiosidades.

Ambiente 11  - Quintal Alternativo

Ambiente_11_-_Quintal_Alternativo_3_640x426_640x426

  O uso alternativo de técnicas de compostagem, com o aproveitamento de material resto vegetal (galhos, folhas, cascas etc.) para a obtenção de um excelente adubo para hortas e pomares e o cultivo em água (hidrocultura) como alternativa para ambientes residenciais, terraços ou pequenos espaços. Essa é a proposta do casal Paulo e Maristela Van den Broek, ele agrônomo, ela paisagista, e dos produtores de hortaliças Iara Viviane Pieretti e Feliciano Ribeiro, todos de Holambra.

Ambiente_11_-_Quintal_Alternativo_6_640x425

  A ideia é mostrar o passo a passo da compostagem (processo biológico em que os microrganismos transformam a matéria orgânica, como estrume, folhas, papel e restos de comida, num material semelhante ao solo e que pode ser utilizado como adubo), até seu uso em hortas de alface, repolho e chuchu, e em pomares, com acerolas, pitangas, amoras e frutas cítricas. A máquina de triturar galhos e folhas que dá início ao material da compostagem está em pleno funcionamento no ambiente.

Ambiente_11_-_Quintal_Alternativo_5_640x427

   Para quem têm pouco espaço para ter uma horta em casa, os profissionais sugerem o kit de hidrocultura. Elas são cultivadas em água com fertilizante em canos com furos horizontais. Essa estrutura, além de ocupar pouco espaço, pode ser sobreposta e instalada em varandas, terraços ou próxima a janelas de apartamentos ou pequenas residências. Além de hortaliças, como alface e rúcula, podem ser cultivados nos kits também frutas, como o morango, e flores comestíveis, como a capuchinha.

Ambiente 12 - Varanda de Praia 

Ambiente_12_-_Mariana_e_Silvia_Maretti_640x424

Paisagistas Silvia e Mariana Maretti

   Um jardim exótico, que apresenta a tendência Color block (tendência das passarelas que chega à decoração e caracteriza-se pelo uso de blocos de cores fortes e vibrantes em um mesmo espaço) em uma casa de praia com “pé da areia” muito charmosa e cheia de personalidade.

          Ambiente_12_-_Varanda_de_Praia_3_640x425   Ambiente_12_-_Varanda_de_Praia_6_640x414

    Esse é o resultado do trabalho das paisagistas Silvia e Mariana Maretti, de Mogi Mirim, que escolheram uma grande variedade de cactos, de espécies e formas diferentes e tamanhos que variam de 5 centímetros a 2 metros como plantas principais para a ornamentação do ambiente.

Ambiente 13 – Banheiro Natural

Ambiente_13

Ambiente criado pelos paisagistas Alexandre Guimarães Barbosa Zebral (foto) Líria Loschmer

   Para mostrar que é possível cultivar plantas em qualquer ambiente interno desde que sejam respeitadas as suas necessidades, os paisagistas Alexandre Guimarães Barbosa Zebral e Líria Loschmer, de São Paulo, decidiram montar seus canteiros em um banheiro. Escolheram a variedade tropical úmida, característica das florestas brasileiras e usaram e abusaram das plantas nativas. “Para as plantas que necessitam e gostam de umidade, os banheiros e cozinhas são ótimos lugares para cultivá-las”, diz.

       Ambiente_13__Banheiro_Natural_3_640x402   Ambiente_13__Banheiro_Natural_5_640x425

     A iluminação de Led foi estrategicamente projetada para dar leveza à estrutura de madeira e, no ambiente, para evidenciar os elementos paisagísticos mais imponentes. A luz de Led também permite a fidelidade de cor no balcão principal e equilibra a temperatura de cores. Por se tratar de um banheiro optou-se pela maior utilização de tons neutros, mas tons quentes destacam-se em alguns pontos para dar a sensação de conforto. A decoração das paredes foi finalizada com as obras do artista plástico Sérgio Pianco, que trabalha com ícones da cultura brasileira.

Ambiente 14  - Terazzo della famiglia (Terraço da Família)

Ambiente_14

Patrícia Forte, arquiteta e designer

   A arquiteta e designer Patrícia Forte, de Campinas, pensou em um espaço que trouxesse prazer para famílias que gostam de conversar e de cuidar da horta. Ela idealizou uma família típica italiana que, pela manhã, tenha por costume colher ervas (manjericão, alecrim, arruda e hortelã) e pimentas nas hortas plantadas em jardineiras de pinus para o preparo das refeições e, a tarde, retorne ao espaço para conversas enriquecidas pela degustação dos frutos das árvores (carambola e jabuticaba) plantadas pela própria dona da casa.

     Ambiente_14__-_Terazzo_della_famiglia_3_640x414    Ambiente_14__-_Terazzo_della_famiglia_5_640x383 

    O espelho d´água é guardado por dois totens com a figura de elefantes entalhados em tronco de árvores. Os confortáveis móveis em fibra sintética e madeira certificada dividem o ambiente com os futtons de madeira reaproveitada, mostrando criatividade e bom senso na reutilização de materiais na decoração. Destaque para as três telas e para as almofadas pintadas a mão pela artista plástica Maria Isabel Santos, para os quadros porta vasos que também utilizam materiais ecologicamente corretos.

Ambiente_14_II

         Ambiente_14__-_Terazzo_della_famiglia_8_640x418   Ambiente_14__-_Terazzo_della_famiglia_9_640x413

Ambiente 15 - Lounge do convívio 

Ambiente_15_-_Lounge_do_convvio_640x419

O paisagista Alexandre Galhego, assina este ambiente espetacular 

   Ao colocar um SPA com cinco lugares de última geração em um ambiente aquecido por uma lareira ecológica e envolto por uma exuberante vegetação tropical, o agrônomo e paisagista, Alexandre Galhego, de Campinas, criou uma área de convívio e relaxamento muito charmosa e requintada. Um local para resgatar hábitos saudáveis e suavizar a rotina diária ao lado de amigos ou familiares.

         Ambiente_15_-_Lounge_do_convvio_2_640x415   Ambiente_15_-_Lounge_do_convvio_5_640x425

    Os móveis para descanso são de rattan, colocados sobre o deck de pinus autoclavado que ganhou iluminação geocerâmica. O mural verde também é feito com materiais sustentáveis (ecoparede). A vegetação traz ipês roxos, palmeiras fênix e de lucuba e arbustos tropicais como alpínias, helicônias, formios, estrelitzias, dianelas, moréias e plantas de impacto como pândanus e ravenalas.

Ambiente 16 - Este é o meu lugar

Ambiente_16_-_Este__o_meu_lugar_2_640x415

Malú Conceição Cavalheiro, artista plástica e floral e designer de interiores e exteriores e Flavio Gallo Scarcello, decorador de eventos e construtor de lagos assinam este belíssimo projeto 

    O conceito proposto por Malú Conceição Cavalheiro, artista plástica e floral e designer de interiores e exteriores, de São Paulo, e Flavio Gallo Scarcello, decorador de eventos e construtor de lagos, foi o de criar um espaço de convívio em propriedades urbanas, rurais ou de veraneio. Por isso, fica impossível imaginar se é um jardim ou um quintal. É visível a proposta de Malú ao criar o espaço exatamente com o tema que lhe foi dado: “Este é o meu lugar”. A ideia da artista plástica e do decorador de eventos foi criar um local de busca da paz interior, inspiração e sabedoria através da natureza.

            Ambiente_16_-_Este__o_meu_lugar_640x423   Ambiente_16_-_Este__o_meu_lugar_8_640x409 

 Ambiente 17 – Ecologia, paisagismo e bem estar integrados 

Ambiente_17__Tici_Andriani_-_Paulo_Yugo_Kai_-_Nivaldo_Dellagostini_-_Rogrio_Lus_de_Oliveira_640x425

Profissionais responsáveis pelo fabuloso projeto, que conta com uma incrível diversidade cultural 

  A diversidade cultural é trabalhada nesse espaço criado pela designer Tici Andriani, pelo paisagista Nivaldo Dellagostini, pelo técnico bioquímico Rogério Luís de Oliveira e pelo empresário Paulo Yugo Kai. A proposta é aproveitar o que existe de melhor nas tendências oriental e tropical de paisagismo, unificando-as harmoniosamente, da mesma forma com que são integrados os ambientes interno e externo.

                             Ambiente_17__Ecologia_paisagismo_e_bem_estar_integrados_3_425x640   Ambiente_17__Ecologia_paisagismo_e_bem_estar_integrados_425x640

   A tendência oriental pode ser observada na forma do lago com sete carpas Nishikigois e oxigenado por três cascatas. Os orientais usam os números ímpares por acreditarem que trazem sorte e prosperidade. Da Índia vieram, ainda, as mesas central e lateral do estar criado no pergolado de madeira de eucalipto que um dia já foram postes de luz e, portanto, aqui suavizados pela leveza branca do voal.

        Ambiente_17__Ecologia_paisagismo_e_bem_estar_integrados_4_640x409   Ambiente_17__Ecologia_paisagismo_e_bem_estar_integrados_7_640x425

   Num jardim oriental não poderiam faltar os bonsais. Para esse ambiente foram escolhidos o Matsu, o Shimpaku e o Jacaré. O aquário de 600 litros apresenta sete peixes kinguios e traz uma tecnologia chinesa de filtragem biológica que garante a água limpa, cristalina e equilibrada.

Ambiente 18 - Jardim do Orquidário 

Ambiente_18_-_Flvio_Gallo_Scarcello_e_Rosely_Pardini_640x425

Flávio Gallo Scarcello e Rosely Pardini, foram os responsáveis por este projeto inspirador 

   O cultivador ou admirador de orquídeas encontra nesse ambiente uma aconchegante área de repouso e recepção para troca a de experiências com os apaixonados por esse hobby. A dupla Flávio Gallo Scarcello, de Holambra, decorador de eventos, paisagista especializado em execução de lagos ornamentais e Rosely Pardini, arquiteta e paisagista, de Campinas, idealizou uma árvore de orquídeas para expor a sua espécie favorita, a Phalaenopsis. Essa árvore oferece a sombra necessária para duas espreguiçadeiras de madeira certificada, permitindo a contemplação do jardim criado para reunir amigos e aficionados pela cultura de orquídeas.

Ambiente_18_-_Jardim_do_Orquidrio_3_640x408

   O estar externo é composto por um sofá e duas poltronas de madeira certificada com fibra natural, cercados por canteiros de bromélias (Gusmânia, Aechemea, Neoregelia) e por cachepôs de fibra de bananeira com orquídeas. A iluminação de piso é direcional, feita por lâmpadas PAR 20.

          Ambiente_18_-_Jardim_do_Orquidrio_4_640x425  Ambiente_18_-_Jardim_do_Orquidrio_6_640x421

  À esquerda, um lago ornamental com peixes é circundado por palmeiras  (Phoenix roebelenii), bromélia imperial, crótons, liriopes, barba de serpente, impatiens e ivone variegada. O caminho leva grama esmeralda, areia branca, seixos e pedra caverna. A parede é feita de eucalipto tratado em autoclave.

Ambiente 19 - Convívio e Bem Estar

Ambiente_19_640x337

A arquiteta Raquel Nopper Alves criou este ambiente que pode ser implantado na íntegra

   Preocupada em criar um espaço realmente acessível para ser implantado em qualquer residência, a arquiteta, Raquel Nopper Alves, de Campinas, compôs um ambiente que prioriza o aconchego e a qualidade de vida. O espaço de relax é 100% sustentável, abrigando, inclusive móveis ecologicamente corretos. Tudo foi pensado para aguçar os cinco sentidos. Plantas diversificadas tangenciam a visão, o olfato (pelos aromas), o tato e o paladar (temperos) e uma cascata aguça a audição.

     Ambiente_19_-_Convvio_e_Bem_Estar_5_640x390   Ambiente_19_-_Convvio_e_Bem_Estar_640x425

    O mobiliário é também ecologicamente correto, com materiais como fibra de bananeira, madeira de demolição e rattan. O lago ornamental com a cascata produz o agradável som da água e umidifica o ar, amenizando os problemas respiratórios.

Ambiente 20 - Jardim Mediterrâneo

Ambiente_20_-_Sigalit_Beni_640x425

A paisagista e decoradora Sigalit Beni reside há treze anos no Brasil

   A oliveira é uma das árvores mais importantes citadas na Escritura por sua conexão direta com o povo de Israel, país de origem da paisagista e decoradora Sigalit Beni que reside há 13 anos no Brasil, três dois quais em Holambra. Por isso ela não pensou duas vezes ao escolher um exemplar de 120 anos para ser a grande atração de seu ambiente, e que também simboliza a paz para o povo do Oriente Médio.

       Ambiente_20_-_Jardim_Mediterrneo__5_640x425   Ambiente_20_-_Jardim_Mediterrneo__640x405

    Para essa árvore se desenvolver, embora de maneira lenta, não importam as condições do terreno. Ela cresce em terra fértil, mas, também nas pedras, montanhas e vales, sob intenso calor e com pouca água. É uma planta quase indestrutível. Mesmo quando cortada e queimada novos ramos surgem de sua raiz.

Ambiente_20_-_Jardim_Mediterrneo__6_640x390

   A espécie plantada nesse ambiente tem cerca de seis metros de altura e foi trazida do Rio Grande do Sul. Sigalit decidiu plantá-la no meio do ambiente e criou caminhos para que o público aproxime-se para admirá-la bem de perto. Do pergolado decorado com móveis em ferro é possível relaxar e admirar esse belo jardim.

Ambiente 21 - Jardim da florista

Ambiente_21_-_Celeste_Moraes_e_Denice_Monjon_Tritapepe_640x425

Neste ambiente, Celeste Moraes e Denice Tritapepe buscaram a

origem e identidade do país por meio de suas espécies vegetais

   Esse jardim mostra como é o ateliê de trabalho de uma florista criado pela arquiteta e paisagista Celeste Moraes, de Campinas, e pela decoradora e designer floral Denice Monjon Tritapepe, de São Paulo. É um espaço criado para relembrar a flora brasileira, buscando um resgate da origem e identidade do país por meio de suas espécies vegetais.

  Ambiente_21_-_Jardim_da_florista_7_640x424  DSC07617

    A estrutura de madeira de reflorestamento em forma de asa delta, onde fica a bancada de trabalho da florista, tem cobertura de piaçava e foi construída ao lado de uma jabuticabeira transplantada, de 45 anos, a grande atração desse espaço. Ao pé da jabuticabeira, uma bicicleta decorada simboliza o conceito de sustentabilidade focado no transporte limpo, sem o uso de combustíveis.

Ambiente 22 - Praça dos Ipês 

Ambiente_22_-_Claudia_Vaamonde_e_Rebeca_Iricevolto_640x425

Claudia VaamondeRebeca Iricevolto utilizaram árvores de grande porte

    Em pouco tempo é possível construir um jardim com árvores de grande porte, utilizando materiais remanescentes e espécies nativas brasileiras. Esta é a proposta das engenheiras agrônomas e paisagistas Claudia Vaamonde e Rebeca Iricevolto, de Campinas, ao criarem um belo espaço formado por nove ipês roxos, brancos e rosa.

Ambiente_22_-_Praa_dos_Ips_4_640x425

    Como elementos principais do projeto, foram transplantados quatro ipês roxos (Tabebuia impetiginosa), quatro brancos (Tabebuia roseo-alba) com cerca de 6 m de altura, e um rosa (Tabebuia pentaphylla), com cerca de 20 anos de idade e 10 metros de altura. Para este plantio de árvores de grande porte é necessário grande conhecimento nos cuidados e manuseio de árvores e tecnologia e equipe qualificada, desde a retirada da planta de seu local original, no transporte, plantio e manutenção.

Ambiente_22_-_Praa_dos_Ips_5_640x425

     No paisagismo o destaque é para a rosa do deserto, originária da Arábia e Norte da África e produzidas, no Brasil, no município de Urupá, Rondônia. Elas foram trazidas pelo produtor para a Expoflora com a finalidade de conquistar projeção nacional, aproveitando-se da repercussão que o evento proporciona. As rosas do deserto têm dois diferenciais em relação às demais plantas: a enorme variedade de formatos e cores de suas flores e o seu caule, que cresce entrelaçado, na forma de esculturas.

Ambiente_22_-_Praa_dos_Ips_7_640x425

Imagens: reportagem Paisagismo em Foco / Divulgação

 

Serviço:
30ª Expoflora
Data: de 01 a 25 de setembro, de quinta-feira a domingo e no dia 07 (quarta-feira – feriado da Independência do Brasil),

Horário: das 9h às 19h
Localização: Holambra, SP 340, rodovia Campinas-Mogi Mirim, saída 140.

Na bilheteria, os ingressos custarão R$ 28,00. Crianças de até cinco anos de idade, acompanhadas dos pais ou responsáveis, não pagam.
Informações: (19) 3817.2228 ou 3802-1421 e pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.


Publicidade