A principal revista eletrônica de Arquitetura Paisagísticado Brasil !

Área verde exuberante é o novo luxo dos residenciais


Atlantico Bait, lançamento na orla de Copacabana, tem paisagismo do Escritório Burle Marx e traz um pocket park que molda o olhar dos moradores

Com as mudanças do comportamento urbano das últimas décadas, aceleradas pela exigência de confinamento gerada pela pandemia do novo coronavírus, as incorporadoras perceberam que as pessoas passaram a desejar espaços de contemplação e harmonia com a natureza dentro dos condomínios. Um lugar para apreciar e apenas descansar do dia a dia agitado ou sentar e sentir-se integrado. O Rio de Janeiro é considerado uma das cidades mais bonitas do mundo justamente por sua rica paisagem. E foi pensando em trazer essa beleza para dentro de um residencial, que a Bait criou um pocket park no Atlantico, empreendimento em Copacabana considerado o lançamento imobiliário do ano pelo mercado. O paisagismo é todo assinado pelo premiado Escritório Burle Marx.

Area verde luxo dos residenciais 1

Paisagismo do empreendimento Atlantico Bait, na orla de Copacabana, assinado pelo escritório Burle Marx

Neste pequeno parque nos fundos e laterais do terreno, que pode ser visto pelas varandas dos imóveis, haverá uma densa e exuberante vegetação tropical, criando uma moldura verde para o olhar. A vegetação estará presente também nas varandas, tanto da fachada, quanto dos fundos. A ideia é criar um microclima tropical que oferecerá uma vista privilegiada aos imóveis dos fundos e também aos usuários de áreas de comuns como a academia e piscina.

Gustavo Leivas, diretor do Escritório Burle Marx, explica o conceito. "Combinamos natureza e arte numa mistura que traz consigo as texturas e cores das folhas tropicais, e as linhas orgânicas e plásticas do mosaico em pedra portuguesa das nossas calçadas. As formas e curvas da natureza que nos rodeia se transformam em arte e espaços. A paisagem e as curvas se traduzem em formas, cores e espaços representados no projeto do Atlantico Bait. Buscamos criar espaços, sempre com arte e verde, em diálogo com a paisagem carioca reverberando o DNA e a identidade Burle Marx", ressalta.

Area verde luxo dos residenciais 2

O escritório Burle Marx é hoje responsável pelos principais projetos de paisagismo em imóveis de luxo no Brasil; e também com história marcante com o bairro de Copacabana, por ter desenhado os calçadões icônicos da orla. Burle Marx desenvolveu grandes projetos de parques no Brasil, como o Aterro do Flamengo e o Parque Burle Marx, em São Paulo, e marcou a transformação do paisagismo em arte.

E é no Atlantico Bait, último terreno livre da orla de Copacabana, onde não havia lançamento imobiliário há quase 40 anos, que haverá um reencontro que tem tudo a ver com a história do Rio de Janeiro. Assim como Burle Marx assina o calçadão, os quiosques da praia são de Sérgio Rodrigues, avó de Thiago Bernardes, do Bernardes Arquitetura, que assina o projeto do residencial.

Area verde luxo dos residenciais 4

"Nesse projeto tivemos uma feliz parceria com a Bernardes Arquitetura. O resultado está em espaços permeáveis ao olhar e que dialogam com a paisagem que nos rodeia, mesclando a rica natureza tropical ao jeito despojado e simples, em uma elegância informal sofisticada bem ao estilo do carioca. Combinamos na medida certa o toque tropical e a sofisticação da arte, em um paisagismo essencialmente carioca", destaca Gustavo Leivas.

Conceito amplamente aplicado no Atlantico, o paisagismo utilizado remete às linhas orgânicas do Rio de Janeiro, com suas curvas marcantes em montanhas, enseadas, praias, ondas do mar, e que também inspiraram os desenhos dos calçadões da Avenida Atlântica, onde fica a praia de Copacabana. Entre as plantas utilizadas com maior destaque estão Pinanga, Licuala, Ravenala, Monstera, Jasminum e Jerivás.

Area verde luxo dos residenciais 3

"Queríamos algo extremamente bonito, um espaço especial de verdade, como não vemos nos residenciais. Estar em harmonia com a natureza é fundamental para relaxar e se sentir em equilíbrio na cidade moderna. Mas também teria que ser fácil de manter. Teremos irrigação automática e as plantas foram cuidadosamente selecionadas para aliar beleza e praticidade. O paisagismo como um todo é intenso no volume, mas leve e natural como a arquitetura do Atlantico", detalha o sócio e CEO da Bait, Henrique Blecher.


Publicidade

Revista Paisagismo em Fogo © 2020. Todos direitos reservados. Por Go Up Publicidade