A principal revista eletrônica de Arquitetura Paisagística do Brasil !

Casa Cor Campinas apresenta 36 ambientes assinados por 50 profissionais de renome


Quinta edição da mostra, que acontece de 18 de setembro a 3 de novembro, conta a história de uma tradicional família campineira em 36 ambientes, assinados por 50 profissionais de renome

A mais completa mostra de arquitetura, decoração e paisagismo das Américas, a CASA COR chega à sua 5ª edição em Campinas repleta de novidades. Em 2013, o Palácio do Bispo, no alto da Nova Campinas, um dos bairros mais nobres da cidade, recebe o trabalho de restauro, revitalização e a criatividade de mais de 50 arquitetos em 36 ambientes, que contam como ‘um olhar muda tudo’, tema da mostra deste ano.

FACHADA_-_HERBERT_FAUSTINO_E_VIVIANE_NAMURA_4_520x346

Segundo a presidente da Casa Cor Campinas, Adriane Sanna, a mostra de 2013 promete ser uma das mais belas edições já realizadas na cidade. O cenário – um casarão de quase dois mil metros quadrados construído na década de 1950, pela Arquidiocese de Campinas – sugere ao visitante uma volta ao passado, enquanto as novidades tecnológicas e as principais tendências atuais da arquitetura, decoração e do paisagismo contrastam com o estilo clássico da construção. “Ao entrar na mostra, o visitante é convidado a um passeio inusitado pelo palácio, com amplos ambientes que vão desde a sala da família, living, galeria de arte, suítes, salas de almoço e de jantar, garagem, até um amplo loft para os hóspedes e um apartamento completo construído dentro da casa a fim de atender à privacidade do filho mais velho.

JARDIM_DAS_BOAS_VINDAS_-_MARCELO_FAISAL_347x520

Além disso, um sofisticado espaço de convivência operacional foi montado nos jardins da casa, com café, lounge gourmet, restaurante, pub, espaço festa e jardins diversos. ’Um olhar muda tudo’ reflete o estilo de cada profissional ao transformar seu ambiente”, explica Adriane.

Outro diferencial desta edição é a união da Arquitetura, Decoração e do Design com temas presentes na mostra como o Entretenimento, a Gastronomia, a Moda e a Arte. “A Casa Cor Campinas 2013 valoriza o diferente, o exótico e o tradicional. Propõe ao visitante diversas sensações por meio dos cinco sentidos: apreciar as formas, cores e estilos; sentir o toque dos tecidos e revestimentos; ouvir uma boa música; degustar sugestões de pratos de renomados chefs da cidade; e sentir a fragrância de cada ambiente”, acrescenta a presidente da mostra campineira.

FACHADA_-_HERBERT_FAUSTINO_E_VIVIANE_NAMURA_2_346x520

Grandes nomes da arquitetura e do design da região assinam os 38 ambientes, como Herbert Faustino, Viviane Namura, Mônica Cassoli, Adriano Stancati e Daniele Guardini, Izilda Moraes, Adriana Consulin, Fábia Turchetti, Renata Strazzacappa Barone, Juliana Le Grazie, Leandro Rocha, Gabriela Jimenez, Flávia Medina, Iara Kilaris, Andrea Fracaroli, Juliana Bôer, Maíra Del Nero e Juliana Mistro, Daniela Cherfen, Paulo Bianchi, Mariana Adão, Mariana Oliveira, Patrícia Madureira, Verusca Grandini, Renata Gaiolla, Renata Ferrão, Jacqueline Fumagalli, Eliana Barros, André Zanolini, Lis Vendito, Marcelo Pacheco, Eduardo Terra, Camila Strang, Adriana Beluomini, Junior Pacheco, Camila Peixoto, Maurício Fantini, Amauri Fujii, Maxwell Geraldi, Márcia Joly, Inês Scici, Ivanilza Alencar, Fabio Tarossi, Elen Moraes, André Camargo e Marcela Mendes. Da capital paulista, nomes de peso dão ainda mais brilho à mostra, como Francisco Calio, Jóia Bergamo, Leo Shehtman e Marcelo Faisal. (Veja abaixo o detalhe de cada ambiente).

JARDIM_DAS_BOAS_VINDAS__-_MARCELO_FAISAL_346x520

O design, cada vez mais presente nos projetos atualmente, também marca presença na CASA COR CAMPINAS 2013. Além do mobiliário, muitos ambientes contam com peças de design exclusivo assinados por profissionais de renome, além de obras de arte, que estarão expostas em vários espaços do Palácio.

E como tradição, os últimos dois dias (2 e 3 de novembro) são dedicados ao Special Sale, período em que objetos, obras de arte, móveis, equipamentos e acessórios que compõem os ambientes do evento terão com desconto de até 70%. Uma ótima oportunidade para o público levar um pouco do bom gosto e sofisticação da CASA COR CAMPINAS e de seus parceiros para casa.

CONHEÇA OS AMBIENTES DA CASA COR CAMPINAS 2013:

1 – JARDIM DAS BOAS VINDAS | MARCELO FAISAL

Logo que chega, o visitante da Casa Cor 2013 é recebido por um jardim de 500 metros quadrados, projetado por Marcelo Faisal. Simples e sofisticado, o espaço agrega uma coleção de diferentes espécies exóticas, como Yucas Rostratas, Chamaerops, Pândanos, Agraves e Cicas, todas agrupadas em diferentes espaços, criando um circuito agradável e estimulante.

JARDIM_DAS_BOAS_VINDAS_-_MARCELO_FAISAL_2_520x347

“Usei espécies de forte efeito plástico e visual. Não me preocupei com espécies altas, e sim com espécies raras”, explica o paisagista. Seguindo um conceito atual, o jardim é de baixíssima manutenção, o que falicita sua implantação em residências de famílias com pouco tempo para mantê-lo bonito.

2 – FACHADA | HERBERT FAUSTINO E VIVIANE NAMURA

Ao olhar a Fachada e a Varanda de Boas Vindas, o visitante faz uma viagem ao passado. Os engenheiros e restauradores Herbert Carvente Faustino e Viviane Rita de Cássia Namura fizeram uma ampla pesquisa para resgatar as cores originais do prédio, construído na década de 1950 e desativado desde a década de 1970. Os profissionais utilizaram materiais de alta tecnologia e uma luminotécnica que destaca todos os pontos nobres da casa. Na Varanda de Boas Vindas, houve uma mistura do tradicional com elementos de decoração modernos.

FACHADA_-_HERBERT_FAUSTINO_E_VIVIANE_NAMURA_3_520x346

Herbert e Viviane explicam que foi necessária uma ação integrada de preservação, conservação e restauração para que o ambiente pudesse manter suas características iniciais e proporcionar resultados verdadeiros e duradouros. Foram utilizadas tintas especiais aplicadas em restaurações de edificações de patrimônios históricos associadas à aplicação de pasta de cal regularizante aditivada com resinas umectantes. As cores predominantes são Ocre de Orpimento, Cinza e Off-White.

A maior preocupação dos profissionais foi garantir a preservação do patrimônio histórico, utilizando tecnologias construtivas que respeitam os traços originais. “Aos poucos, isso está sendo incorporado à cultura das pessoas”, destacam.

03 – RECEPÇÃO E BILHETERIA | MONICA CASSOLI

Com estilo minimalista e predominância da cor cinza, a Recepção e Bilheteria são um convite ao visitante para que ele entre no mundo das artes dentro de uma atmosfera do novo e do contemporâneo. A arquiteta Monica Cassoli buscou elementos que remetem à cultura britânica, como taxidermia (garimpado no Caos Augusta SP, loja de antiguidades), molduras de gesso na parede, pé direito de 4 metros e estofados em couro­­.

As artes são o destaque do ambiente. O espaço, patrocinado pelo Parque D. Pedro Shopping, ganhou, logo na entrada, uma pintura do renomado artista plástico de São Paulo Vitor Rolim, que já participou de murais na nova instalação do Google, Call Parade – Vivo, espaço Etna – SP, entre outros importantes projetos. Sua arte se baseia em referências da vida cotidiana e vivência na cidade, como um todo, unindo arquitetura, pessoas e uma pitada de humor. No espaço, também foram utilizadas obras de vários artistas do acervo Urban Arts, de Campinas, e esculturas do artista plástico Sérgio Fontana, de São Paulo, que tem uma incrível intimidade com diversos materiais, entre eles, expostos: pixe, ferro e madeira.

bilheteria_520x347 

A arquiteta quer transmitir a ideia de que o inacabado é arte. Para isso, usou cimento queimado nas paredes e teto. “Este contraste do novo e do velho, do tradicional e do moderno abre a mente dos visitantes para que eles treinem um novo olhar e percebam que ‘Um olhar muda tudo’, tema da CASA COR 2013”, explica Monica.

O mobiliário e os artigos de decoração utilizados no ambiente, que tem 40 m², mesclam peças das décadas de 50 e 60, com exemplares encontrados no Espaço Casa, do Parque D. Pedro Shopping. O local ganhou, ainda, um balcão com desenho geométrico e forro de madeira. A profissional optou por usar MDF, que tem baixo impacto ambiental. A iluminação é feita de LED, com pendentes importados diretamente da Espanha, spots direcionáveis e embutidos.

04 – SALA DA FAMÍLIA | JULIANA BOER, JULIANA MISTRO E MAIRA DEL NERO

Além de ser o espaço ideal para fugir do estresse e da correria do dia a dia, a Sala da Família também é um ambiente que encanta pelas alternativas sustentáveis escolhidas pelas arquitetas Juliana Boer, Juliana Mistro e Maira Del Nero. A proposta do projeto tira partido da arquitetura original do Palácio do Bispo e tem como objetivo exaltar suas qualidades. O ambiente ganha um clima aconchegante e acolhedor, através do cuidado na escolha dos materiais, e também devido à predominância de tons naturais, crus e acinzentados, iluminação suave e padrões e texturas com contrastes sutis.

sala_da_familia_520x347

O mobiliário é todo sustentável. A escrivaninha, com design exclusivo das arquitetas, foi confeccionada com a madeira de um ipê do jardim do Palácio do Bispo, que caiu durante uma tempestade. A estante, o painel, a mesa de centro e as banquetas, também com design exclusivo das profissionais, foram confeccionados com uma mescla de madeira de ipê e jacarandá mimoso, provenientes de quedas, cortes ou podas autorizadas de árvores.

detalhe_sala_da_familia_390x390

As peças vintage, das décadas de 50, 60 e 70, que compõem a decoração, foram garimpadas para dar um toque nostálgico ao ambiente. Outro destaque da Sala da Família é a lareira, feita em taipa de pilão. A peça foi construída no local, artesanalmente, pelo design Daniel Mantovani. Também foi utilizada tinta natural de terra, um revestimento cujo principal material é a terra crua.

Persianas, lareira, iluminação e segurança são automatizadas. No entanto, foi utilizado um sistema que permite automatizar residências sem a utilização de equipamentos que criem dependência junto ao seu fornecedor. O gerenciador do sistema é um computador (desktop, notebook ou netbook), sob sistema operacional Windows.

5 – LIVING | ADRIANO STANCATI E DANIELE GUARDINI

O Living da Casa Cor 2013 é um ambiente aconchegante e sofisticado, próprio para uma reunião com os amigos. Os arquitetos Adriano Stancati e Daniele Guardini optaram por um estilo contemporâneo clássico e utilizaram cores neutras contrastando com cores vibrantes. Um dos grandes destaques do espaço é a automatização: persianas, iluminação, áudio e vídeo podem ser controlados pelo Ipad. Outro diferencial é a iluminação. Cenas de luz foram criadas para se ajustar a diferentes usos do local. Luz suave e intimista para receber os amigos, luz pontual para assistir a um musical e luz mais intensa para um bate-papo.

Living_520x347

Logo na entrada, há uma cômoda verde limão e, na extremidade oposta, grandes prateleiras em laca na cor fúcsia. Os móveis quebram a monocromia do espaço, criando um ar divertido e inesperado. O local também conta com obras de arte da marchand Sueli Penoni.

O piso original de madeira foi mantido, com acabamento natural e sem brilho. Todas as paredes são revestidas com papel de parede, o que torna o ambiente ainda mais aconchegante e sofisticado. O material também foi aplicado no teto. O forro de gesso, com diferentes níveis, tem iluminação indireta embutida em um grande rasgo que circula todo o ambiente. O Living ganhou, ainda, uma grande lareira em Mármore Picasso, um material novo, que veio da Turquia.

6 – HOME THEATER E SALA DE DIVERSÕES | FRANCISCO CALIO

O arquiteto Francisco Calio priorizou o conforto e o bem-estar quando desenvolveu o projeto do Home Theater e da Sala de Diversões da Casa Cor 2013. Com 50 metros quadrados, este ambiente tem decoração contemporânea e minimalista, com predominância das cores branca, azul e preta. “É um espaço para receber e, também, de convivência familiar, onde tudo acontece”, explica o profissional.

Home_Theater_e_Sala_de_Diversoes_520x347

É importante destacar dois pontos importantes do projeto: um deles é a parte luminotécnica, com lâmpadas indiretas, que ficam ocultas em uma prancha suspensa sobre o espaço; o outro é a circulação privilegiada. “A colocação do mobiliário é outro diferencial. O estofado, por exemplo, fica localizado no alinhamento do telão”, diz Francisco, que também usou tecido de linho natural na tapeçaria, madeira e laca nos móveis. O ambiente ainda tem obras de arte de Ricardo Teixeira.

07 – GALERIA DE ARTE | JULIANA LE GRAZIE, LEANDRO ROCHA E RENATA BARONE

O então ambiente de passagem, formado por elevador, entradas e saídas e escadaria, se transformou em um local de contemplação. Com este projeto, os arquitetos Juliana Le Grazie e Leandro Rocha e a designer de interiores Renata Strazzacappa Barone conseguiram uma integração entre homem, arte e arquitetura.

Gal._Arte_520x347

O resultado foi possível através da escolha de importantes obras de arte, aliadas a uma criteriosa iluminação e um sistema de automação que valorizam o que está exposto. O sistema possui controle de toda a iluminação, som ambiente, projeção e informações técnicas das obras. Quando o visitante entra no local, as obras se acendem automaticamente, uma a uma, conforme o seu movimento. Paralelamente a isso, aparecem informações técnicas sobre elas.

Os arquitetos também aproveitaram elementos já existentes no espaço. O elevador, por exemplo, foi integrado à leitura da obra de arte e reflete duas das principais obras do ambiente, uma de Tomie Ohtake e outra de Vera Torres. A grande esquadria foi encoberta para “abraçar” uma das principais telas, “Os Cardeais”,  de 2,20m de altura, composta, logo abaixo, pelo aparador Barroco do século  XVIII.

8 – LAVABO COM ACESSIBILIDADE | MARCELA MENDES DA COSTA

A louça preta, o papel de parede e o lustre de cristal do Lavabo com Acessibilidade dão o toque luxuoso desejado pela arquiteta Marcela Mendes. “O cadeirante também deseja um lavabo impactante, que não tenha aquela frieza de um hospital ou de lugares públicos que criam banheiros especiais somente por obrigação”, explica Marcela.

Lavabo_com_acessibilidade_520x347

O ambiente adaptado conjuga conforto e luxo, elaborado nas cores marrom acinzentado com detalhes em bronze e preto. O piso de vinílico na fórmica imita a madeira. “Meu foco e inspiração estão na sensação de conforto e de respeito que o cadeirante precisa ter”, diz a arquiteta.

9 – PUB | JÓIA BÉRGAMO

A arquiteta Jóia Bérgamo trouxe um pouco da Irlanda para a Casa Cor 2013 quando buscou inspiração para projetar o Pub. “O diferencial entre um estabelecimento que tem como principal atrativo a cerveja, como, por exemplo, um bar comum, e um pub, é que a decoração do pub deve ser rústica, somada a um ambiente com pouca iluminação”, explica.

Partindo dessa ideia, ela abusou da madeira, que é a grande protagonista do ambiente. O material aparece no piso, nos revestimentos das paredes e em outros detalhes, o que garante o ar de rusticidade e, ao mesmo tempo, deixa o ambiente aconchegante. Jóia deixou a decoração ainda mais marcante com a composição de quadrinhos, rótulos de cervejas emoldurados e pôsteres, que enfeitam a parede. A iluminação, detalhada e pontual, também recebeu grande atenção da profissional.

pub_520x347

O espaço, de 50 metros quadrados, ganhou um carpete na cor cinza, que confere um tom sóbrio e elegante, e papel de parede na cor Bordeaux, que é a cor do vinho e está relacionada a terra, solidez, segurança, calma e algo rústico. De forma geral, o ambiente une conforto e sofisticação com ares rústicos. “A palavra da vez é renovação. Então, fiz uma homenagem a todos aqueles que buscam novidade, conforto e sofisticação, não apenas na arte de morar, como também na arte de se divertir”, explica a arquiteta.

10 – SALA ÍNTIMA E VARANDA | FLÁVIA MEDINA E GABRIELA JIMENEZ

A Sala Íntima do Casal é inspirada no conceito high-low, que mistura elementos sofisticados com outros mais simples. Na varanda, a arquiteta Flavia Medina de Oliveira e a designer de interiores Mary Gabriela Jimenez Rogério criaram um ambiente voltado para o relaxamento, inspirado em SPAs e resorts.

O ambiente interno possui contraste entre diferentes estilos e o uso de tons mais fechados nas paredes e teto, que contrastam com objetos de cores vibrantes, como turquesa e vermelho. Destaque para a iluminação e para as obras de arte contemporâneas, entre elas, as telas da artista Karla Bratfisch, quem tem obras no Louvre e em Nova York.

Sala_Intima_e_Varanda_520x347

As profissionais também deram uma atenção especial à energia do ambiente. “Criamos uma proposta especial para o teto, utilizando um material simples, como o MDF, para reproduzir mandalas, que visam o equilíbrio espiritual e a proteção”, explicam.

O local ganhou, ainda, revestimentos sustentáveis e uma lareira ecológica. Jardins verticais, com samambaias, avencas, renda portuguesa e orquídeas, completam o visual externo.

11 – SUÍTE DA FILHA | MARIANA ADÃO E MARIANA OLIVEIRA

A Suíte da Filha, projetada pelas arquitetas Mariana Adão e Mariana Oliveira, é destinada a uma criança de sete anos, mas com um diferencial: é possível mudá-la facilmente para adaptar ao crescimento da moradora e às suas necessidades.  As profissionais apostaram em um ambiente funcional, com cores marcantes, como roxo, rosa e amarelo, fugindo do tradicional branco e rosa. Detalhes em papel de parede e a mistura entre o moderno e o provençal completam o ambiente, que reúne área para dormir, estudos, brincadeira, vaidade e entretenimento.

Suite_da_Filha_520x347

Seguindo uma tendência, as arquitetas usaram carpete no chão, mas com o cuidado de ele ser antialérgico e resistente ao mofo e ao bolor. No banheiro, elas inovaram com um porcelanato em novo formato, 45x90 cm, que permite um melhor aproveitamento em áreas menores.

“É um quarto onde é possível fazer a transformação a partir de pequenos detalhes. Conseguimos mostrar que , mesmo com materiais acessíveis, é possível fazer um ambiente gostoso, que pode ser transformado a partir da idade”, comentam.

12 – QUARTO DO BEBÊ | PATRÍCIA MADUREIRA E VERUSCA GRANDINI

O ambiente de 13 m² ganhou uma atmosfera lúdica com o trabalho de Patrícia Madureira e Veruska Grandini. O grande diferencial do quarto é o painel de fundo em MDF iluminado, com a cara de um urso. “A ideia foi brincar como se ele estivesse olhando para dentro do quarto”, explicam as profissionais.

quarto_do_bebe_520x347

Com tons de azul, branco e nude, o ambiente representa a doçura dos bebês, que também serviu de inspiração para o projeto. A iluminação em LED, com fitas e spots, é controlada por controle remoto e muda de cor. Os móveis fixos são contemporâneos e os soltos, no estilo provençal.

13 – SUÍTE DO CASAL | PAULO BIANCHI ANDRADE

Quando projetou a Suíte Master da Casa Cor 2013, o design de interiores Paulo Bianchi Andrade priorizou conforto e aconchego. O ambiente, de quase 52 metros quadrados, une estética e função. É um espaço completo para o casal, com closet moderno e todos os recursos necessários, como um painel modular para a TV e estante.

Suite_Master_520x347

O banheiro tem um ar retro, seguindo a arquitetura da casa, mas com peças modernas e arrojadas. Ele também recebeu um revestimento em MDF naval, que pode ser molhado. Toda a decoração mescla o antigo e o contemporâneo, com predominância das cores branco, preto e bege. Para finalizar, foi usado um quadro de Carlos de Araújo.

14 – LOFT DOS HÓSPEDES | IZILDA MORAES

O equilíbrio entre o sofisticado e o rústico predomina neste ambiente, decorado pela arquiteta Izilda Moraes. “Utilizamos elementos clássicos aliados a referências contemporâneas. É uma mistura de materiais rústicos e nobres que cria o contraponto necessário para um projeto com conforto e sofisticação”, explica.

O Loft dos Hóspedes é um lugar para receber e reunir amigos e familiares. Por este motivo, a profissional apostou em um ambiente acolhedor e confortável, aproveitando a atmosfera externa dos jardins, com ventilação abundante e vista privilegiada.

Loft_dos_Hospedes_520x347

Ele foi planejado com estilo de Studio – ou apartamento completo –e é repleto de conforto, tecnologia, beleza e requinte, sem perder a funcionalidade. Jardins verticais, com sistema de irrigação automático, transformam paredes e muros em maravilhosos jardins.

Izilda também utilizou várias obras de arte com uma iluminação aconchegante direcionada a elas. Tons claros, tecidos suaves e madeira predominam no projeto. A escolha de materiais com acabamento de excelente qualidade e a mistura harmoniosa do passado com o presente também tornam o ambiente diferenciado.

15 – LIVING DO FILHO | ADRIANA CONSULIN

Projetado para um homem jovem e moderno, o Living do Filho é inspirado na rusticidade masculina, sem perder a suavidade e a sofisticação. A arquiteta Adriana Consulin optou por um ambiente moderno, com o uso de móveis de design, escultores renomados e tendências de revestimento. As cores cinza, bege, marrom e dourada predominam na decoração.

Para dar um tom mais rústico, a profissional usou pedras e revestimentos aplicados. O local também ganhou um Carpete Beaulieu que, apesar da aparência de trama, é muito confortável para pisar e até deitar. Na parede, foram usados placas de concreto e papéis de parede, sempre harmonizando o rústico com o suave. O ambiente ganhou, ainda, peças desenhadas pela própria Adriana e almofadas em formato de pedra.

Uma televisão embutida no vidro transforma o living em um pequeno home. Quando desligada, ela aparenta ser apenas um espelho. Obras de arte, como as esculturas de Nelsinho Madri, ajudam a compor a decoração.

16 – VARANDA GOURMET | LEO SHEHTMAN

O grande desafio do arquiteto Leo Shehtman era dar mais amplitude ao ambiente de 17 metros quadrados. E o resultado foi surpreendente. O uso de espelhos, aliado a um jogo de material, proporcionou uma expansão visual à Varanda Gourmet. Outro diferencial é a composição do ambiente, que, apesar de ser predominantemente moderno, ganhou peças consideradas rústicas. Leo também usou ladrilhos hidráulicos e textura de concreto. “A vantagem desta união de materiais em um local pequeno é que, através do espelho, é possível perceber uma continuidade do ambiente”, explica o arquiteto.

Varanda_Gourmet_-_Leo_Shehtman_7_347x520A iluminação é predominantemente cênica, com foco nos pontos principais do espaço. Estão expostas na Varanda Gourmet fotografias da Galeria Chroma e algumas plantas discretas com aspecto moderno. Tudo isso em uma decoração onde predominam as cores cinza, preta e branca.

17 – COZINHA DO APARTAMENTO | JACQUELINE FUMAGALLI

A Cozinha do Apartamento é um ambiente que quebra paradigmas. Para desenvolver um espaço criativo e funcional, a arquiteta Jacqueline Fumagalli saiu do senso comum e optou pela inovação. Uma delas é o papel de parede, pouco usado neste tipo de ambiente. Com uma textura que imita placas de ferro rebitadas, criando um ar de loft novaiorquino, o papel é lavável e de fácil aplicação.

Cozinha_do_apartamento_Jovem_Solteiro_520x347

Um jardim integrado, feito pelo paisagista Rafael Zamboni, também chama atenção na Cozinha. Ele faz parte de um cantinho relaxante, criado para refeições rápidas. Este espaço tem um banco em L, com nichos, futons e mesa central. No jardim, foi usada pedra branca com grama. Há, ainda, um cercado com granito preto São Gabriel.

Toda a marcenaria do ambiente foi desenhada pela própria arquiteta, que abusou do cinza, uma cor neutra e sofisticada. Em pontos estratégicos, ela optou por lacca menta, destacando a criatividade das peças. Foi criada uma ilha com espaço para cooktop, ao lado de uma pia redonda de apoio. Sobre a ilha, fica uma coifa de design moderno, que confere ainda mais charme ao local. Pendentes de cores e tamanhos diferentes sobre a mesa formam um lindo movimento.

18 – QUARTO DO FILHO | RAQUEL GAIOLLA E RENATA FERRÃO

A inspiração para este projeto foi o dono fictício do quarto: um homem de cerca de 30 anos, que trabalha com tecnologia e segurança e tem como hobby o automobilismo. Com base nessas características, as arquitetas Raquel Gaiolla e Renata Ferrão traçaram três elementos fundamentais, que nortearam todo o projeto: a escolha de tons de cinza, que conferem sofisticação e sobriedade; o uso de material metálico, que remete ao trabalho e ao hobby do proprietário; e a retomada de elementos da década de 80, fase da infância e adolescência do morador.

Um dos destaques é o painel da televisão, feito de material metálico, que se estende até em cima da cama. Também merece atenção a estante com as formas do jogo Tetris, que funciona como uma divisão entre a cama e a área do armário. A ideia das arquitetas foi dividir os espaços do quarto, mas sem bloqueios visuais.

Quarto_do_Filho_520x347

O espaço para a cama, desenhada junto ao mobiliário, a circulação e o espaço de armário mais reservado criam um ambiente funcional, integrados visualmente pelos elementos , mas separados em suas funções.

As profissionais também usaram bastante volumetria no ambiente. Através de gesso e chapas metálicas, além do desenho do mobiliário, elas criaram uma movimentação diferenciada entre o teto e a parede, trazendo angulações que destacam os elementos e chamam a atenção.

19 – SALA DE BANHO E CONTEMPLAÇÃO | ELIANA BARROS, ANDRÉ ZANOLINI E LIS VENDITO

A Sala de Banho da Contemplação é um lugar que transforma o banho em um momento único, onde os cinco sentidos são estimulados. O ambiente amplo possui pé direito alto e listras em nuances de cinza e branco no teto, que representam o dia a dia, onde escrevemos nossa história. Uma banheira vitoriana, restaurada, é o ponto principal do ambiente.  De ferro fundido, ela foi pintada na cor púrpura. Do lado de dentro da banheira e na parede ao lado, a cor escolhida foi pérola. Todas elas são um lançamento que tem o feito camaleão. Isso significa que sofrem alterações conforme a incidência de luz, uma forma de representar nossas mudanças de humor.

Sala_de_Banho_e_contemplao_520x347

Outro destaque do trabalho, feito por Eliana Barros, André Zanolini e Lis Vendito, é a foto do Iogue na água, registrada pelo fotógrafo Gustavo Olmos. Frases e outras imagens podem ser acrescidas à medida que forem desejadas. Os móveis Vintage determinam a simplicidade. Linhas retas dão ao ambiente mais conforto, e objetos zen, como as mandalas, complementam o cenário ideal para um banho inesquecível.

20 – SALA DE LEITURA | MARCELO PACHECO

Inspirado na história da família fictícia que norteia a decoração da Casa Cor 2013, o arquiteto Marcelo Pacheco projetou a Sala de Leitura levando em conta que ela será utilizada pelo filho do dono da casa, um rapaz de cerca de 30 anos, que coleciona aviões e tem espírito aventureiro. O maior destaque deste ambiente de 21 metros quadrados é a escultura feita com revistas antigas, que ganhou uma iluminação focada, que muda totalmente a percepção do ambiente. “O diferencial foi usar materiais que seriam descartados”, explica o profissional.

sala_de_leitura_520x347

Com mobiliário contemporâneo, as cores que predominam no espaço são preto, vermelho e tonalidades de marrom.  O arquiteto também optou por papel de parede e gesso. Além da iluminação focal sobre a escultura e sobre o espaço para leitura, também foi utilizada uma iluminação central, que valoriza todo o ambiente.

21 – SALA DAS COLEÇÕES | CAMILA STRANG E EDUARDO TERRA

A Sala das Coleções foi projetada por Camila Strang de Paula e Silva e Eduardo Terra Alves para um homem de 30 anos, que é apaixonado por viajar e tem como hobby colecionar carros em miniatura, fotografias e objetos de viagens e livros. É por isso que o destaque do ambiente é a estante, com iluminação de LED, projetada para a exposição desses itens.

sala_das_colees_520x347

Os profissionais também se preocuparam em deixar o espaço aconchegante, onde a pessoa possa, além de curtir sua coleção, ler um livro e relaxar. Em estilo contemporâneo, o ambiente tem a cor cinza como principal. A estante e os nichos são feitos de fibra de madeira. Para a cortina, eles optaram por poliéster.

LAVABO GEOMÉTRICO | ELIANA BARROS, ANDRÉ ZANOLINI E LIS VENDITO

Para criar uma decoração impactante, como sempre se espera de um lavabo, os profissionais Eliana Barros, André Zanolini e Lis Vendito buscaram inspiração nos revestimentos em relevo e formas geométricas, que criam uma leitura de ritmo e desenho, sem perder o encontro com o inusitado, causado por uma instalação que sugere o universo em partículas atômicas, caminhando numa evolução sem direção.

Lavabo_Geomtrico_520x347

As cores fortes (fendi, preto, cinza e cobre) quebram a referência do ambiente, normalmente branco. Os metais e louças pretos, em um novo design, transformam a pia em um móvel e imprimem o estilo Vintage. O projeto busca influências passadas e celebradas na história do designer para compor ambientes. O espaço, de quatro metros quadrados, também ganhou obras do Fine Art Gustavo Olmos.

22 – ACADEMIA | ADRIANA BELUOMINI

O grande desafio da arquiteta Adriana Beluomini era conseguir projetar uma Academia em um espaço de apenas 12 metros quadrados. E ela conseguiu. Com uma proposta conceitual, Adriana baseou-se em uma sala de spinning, que também pode ser usada para outros tipos de exercícios, atendendo perfeitamente às necessidades de uma academia residencial, que costuma ser em uma área pequena.

ACADEMIA_-_ADRIANA_BELUOMINI_2

Neste ambiente, por exemplo, é possível um personal trainer dar aula de spinning para duas pessoas, inclusive com ginástica funcional. “O ponto forte foi conseguir fazer com que um espaço mínimo tivesse uma utilização abrangente”, explica Adriana. Para reduzir o consumo de energia e o calor, foi usada iluminação de LED. O piso é feito de laminado clicado, apropriado para o impacto de academia.

23 – ATELIÊ DA DONA DA CASA E BRINQUEDOTECA DA FILHA| JUNIOR PACHECO E CAMILA PEIXOTO

Este ambiente foi criado para mãe e filha, de oito anos, terem um espaço próprio, destinado a fazer coisas que elas gostam. A arquiteta Camila Peixoto de Almeida e o designer de interiores Junior Pacheco conseguiram, em apenas 17 metros quadrados, criar quatro ambientações diferentes: os ateliês de scrapbook e pintura, a área de costura e a área de paisagismo. O espaço da filha, que adora brinquedos e maquiagem, ficou no segundo andar, criado pelos profissionais para aproveitar o alto pé direito.

atelie_da_dona_casa_e_brinq_filha_520x347

Camila e Junior trouxeram bastante cor para o espaço, transformando o ambiente em um local alegre e de descontração. Além do terracota e do roxo, também foram usados amarelo e verde bandeira, em homenagem à Copa das Confederações e à Copa do Mundo. “Criamos um olhar feminino de uma função um pouco fora de uso, a de dona de casa, para montar um espaço o mais contemporâneo possível”, explicam os profissionais.

24 – COZINHA DA BRUNETE FRACCAROLI | ANDREA FRACAROLI

A designer de interiores Andrea Fracaroli desenvolveu um ambiente que une luxo, estética e função. A Cozinha, em homenagem à arquiteta paulista Brunete Fraccaroli, possui eletrodomésticos de última geração e é completamente automatizada. A automatização inclui áudio, vídeo e outros tipos de equipamentos, com a finalidade de facilitar a vida dos moradores e diminuir o consumo de energia elétrica.

Cozinha_da_Brunette_520x347

Em estilo contemporâneo, com predominância das cores branco e cinza claro, todo o mobiliário é em MDF. As bancadas e a ilha são de pedra artificial Mont Blanc. Para a arquiteta, os detalhes que fazem a diferença no projeto. “Apesar de ser uma cozinha, busquei adequar a realidade e a função do espaço com a realidade da homenageada, uma grande arquiteta brasileira, com uma vida bastante agitada”, diz. “Não dispensei o luxo e o glamour, ainda que nas coisas pequenas”, completa.

25 – SALA DE ALMOÇO | FABIA TURCHETTI

Diferentemente de uma sala de jantar, a Sala de Almoço costuma ser um ambiente mais informal, que convida toda a família para se reunir nas principais refeições. Partindo deste ponto, a designer de interiores Fabia Turchetti criou um espaço confortável, com cores neutras, no estilo francês.

Sala_de_Almoo_520x347

O maior destaque da Sala de Almoço é o uso de materiais para soluções rápidas de decoração. Isso permite uma mudança atualizada em pouco tempo. O piso laminado (quick step) é de fácil instalação. Na parede, foram usados papéis de parede laváveis. Fabia também optou por iluminação embutida e pontual, deixando somente o pendente em destaque.

26 – SALA DE JANTAR | IARA KILARES

A decoração da Sala de Jantar, contemporânea, foi inspirada na arquiteta paulista Brunete Fraccaroli. O destaque do ambiente, de quase 36 metros quadrados, é uma combinação de espelhos, que formarão um X por todo o ambiente. Este trabalho, aliado à parte luminotécnica, dá sensação de luxo e amplitude. “O uso do X faz com que todo o ambiente seja observado por inteiro, com todos os seus detalhes”, explica a arquiteta Iara Kilares.

sala_de_jantar_520x347

Para completar o espaço, Iara utilizou um painel em mármore Carrara, que recebeu uma escultura. No restante do ambiente, foi usado papel de parede. Branco e cinza claro predominam no espaço

27 – VARANDA DO CAFÉ | MAURÍCIO FANTINI

O destaque da Varanda do Café é o piso feito em pedras de mármore e granito, uma composição artística e artesanal, dentro do contexto referencial neoclássico da arquitetura do prédio. Feito de pedras coloridas, o piso ganhou uma exclusiva estampa que chama a atenção dos visitantes.

varanda_do_caf_520x386

Os lançamentos luminotécnicos, também muito usados no ambiente, trazem um efeito decorativo, com destaque dos principais pontos. O arquiteto Maurício Fantini Mazzini, autor do projeto, explica que optou pelo estilo clássico, mas com a interferência do moderno, quando levados em conta os materiais utilizados. As cores amarelo e cinza predominam no ambiente, mas o azul ganha destaque nos detalhes.

28 – JARDIM DO CAFÉ | MARCELO FAISAL

Também proposto por Faisal dentro do Palácio do Bispo, servirá de apoio para aqueles que queiram fazer uso da sombra da generosa Figueira.

Com cerca de 150 m² de vegetação exuberante, o paisagismo de Faisal cria um ambiente agradável e de frescor. “Devido às características do espaço, que tivemos que preservar, fiquei limitado ao plantio de algumas espécies de baixo porte, permeando as arvores existentes. Compus um jardim de sub-bosque, que é o diferencial deste trabalho.

Jd_do_Cafe_520x347

O mobiliário especial - da MAC Móveis e da Loeil - convidam o visitante para um descanso ao ar livre, num clima descontraído e agradável.

29 – CAFÉ | AMAURI FUJII

Quem quiser tomar um café na Casa Cor 2013 vai encontrar um ambiente clean, com linhas retas, prático, funcional e, claro, aconchegante. O arquiteto Amauri Fujii, responsável pela decoração do espaço de 40 metros quadrados, optou por tons neutros (bege, marrom escuro e cinza), com alguns objetos coloridos que causam contraste.

Caf_520x347

Os destaques são a mesa e a lareira, feitas especialmente para a mostra, de mármore exótico Palomino. A bancada é de mármore marrom madeira. As mesas e cadeiras seguem o estilo contemporâneo, com quadros e objetos nos estilos retrô e vintage. Fujii optou uma iluminação indireta através da sanca de gesso e spots de embutir dimerizados. As obras de arte de Cris Araújo complementam a decoração.

30 – JARDIM E GARAGEM HOT RODER | HERBERT FAUSTINO, MAXWELL GERALDI E MÁRCIA JOLY

Este ambiente prova que uma garagem pode ser muito mais que um espaço sem graça, feito apenas para guardar carros. Com peças exclusivas e o uso de alta tecnologia, o engenheiro e restaurador Herbert Carvente Faustino, o arquiteto Maxwell Lima Geraldi e a paisagista Márcia Regina Calegher Joly conseguiram criar um ambiente ousado, que foge dos elementos tradicionais utilizados em construções deste tipo.

Inspirada em um colecionador de carros e amante de carros modificados (características do proprietário da casa, segundo a história fictícia que norteia a mostra), a Garagem é focada na cultura dos carros Hot Rod, das décadas de 40 e 50, com inspiração nas antigas garagens de fabricantes de carros da Califórnia. Toda a decoração foi produzida exclusivamente para o ambiente. São peças de design dedicadas ao tema, com enfoque no túnel que insere o ambiente à legendária Rota 66.

Jd_e_Garagem_Hot_Roder_520x347

Uma iluminação automatizada foi desenvolvida exclusivamente para o ambiente, que também tem um painel interativo com os visitantes que, através do seu Iphone ou Ipad, poderão escolher músicas, interagindo com imagens de carros de época que serão exibidas em uma televisão de 50 polegadas, afixada na bancada de ferramentas, feita em laca vermelha.

As peças de decoração são peças de carros não mais utilizadas e transformadas em artigos únicos de memorabilia. O ambiente ganha ainda mais charme e personalidade com peças desenvolvidas exclusivamente para ele, como a geladeira, a cave de vinho e o frigobar. A mesa de trabalho possui o formato da frente de uma caminhonete Chevy 58.

31 - JARDIM DAS RUÍNAS | MARCELO FAISAL

O Jardim das Ruínas ganhou este nome porque, durante as obras de restauração do prédio, foram descobertos caminhos de tijolos que o paisagista Marcelo Faisal fez questão de manter. “No primeiro instante, foi apaixonante descobrir por baixo do mato e da sujeira, aquela riqueza histórica. Ficou claro que eu iria recuperar e dar dignidade àquele material antigo”, explica o profissional.

Jd_das_Ruinas_520x347

Marcelo valorizou os muros com um paisagismo rico e diferenciado para dar mais amplitude. Ele também fez um jardim painel com grama e areia, bem no centro da área, de 200 metros quadrados. “É um jardim conceitual, mas que tem força e beleza”, ressalta. A areia branca causa surpresa e traz uma renovação ao jardim. Marcas registradas do profissional, o carvão e os espelhos também estão presentes o projeto.

32 – LOUNGE GOURMET | ADRIANA BELUOMINI, INES SCISCI MACIEL E IVANILZA DE ALENCAR

Este ambiente contemporâneo é uma inspiração para quem quer um espaço diferenciado para assistir à Copa do Mundo de 2014. Essencialmente masculino, o Lounge Gourmet tem tudo para uma boa reunião com os amigos. É ricamente equipado com cooktop, forno, churrasqueira, chopeira, balcão refrigerado, cervejeiras, adegas, máquinas de fazer gelo e, claro, um telão para a reprodução dos jogos. O mobiliário é todo da nova coleção da Todeschini, chamada Identidade, que valoriza a cultura brasileira e tem tudo a ver com o maior evento de futebol do mundo.

 

As autoras do projeto, Adriana Beluomini, Ines Scisci Maciel e Ivanilza de Alencar, utilizaram as cores preto, laranja e off-white. O espaço tem 170 metros quadrados, sendo 70 internos e 100 externos. Na área externa, há um jardim sombreado por árvores frondosas, que deixam o ambiente agradável tanto de dia quanto à noite. Durante toda a mostra, o Lounge Gourmet receberá eventos com renomados chef´s de cozinha.

33 – RESTAURANTE | DANIELA CHERFEN

Que tal saborear uma comida italiana e um bom vinho, servidos pelo Buffet Delikatessen, em um ambiente que remete à atmosfera cosmopolita de grandes cidades, como Milão, Roma, São Paulo e Rio de Janeiro? Esta é a proposta da designer de interiores Daniela Cherfen, responsável pelo projeto do Restaurante da Casa Cor 2013. Com capacidade para 70 pessoas, o espaço alia conceitos de sustentabilidade e valorização do artesanato e da cultura brasileira.

Restaurante_520x347

A decoração conta com diferentes materiais e aplicações. Une beleza e funcionalidade em peças de mobiliário com linhas contemporâneas. Texturas, como o cimento e o aço corten, imprimem um efeito cosmopolita-urbano. O preto está presente em diferentes materiais, como no veludo do papel de parede, no linho das cortinas, na marcenaria texturizada e nos móveis de design italiano.

Grandes aberturas proporcionam integração com a área externa, composta por deck e lounge, ambientados em paisagismo clássico com ar tropical. Uma união perfeita do design italiano a características nacionais, criando um conceito de conforto e sofisticação. O deck é totalmente sustentável, com sistema de fixação de tábuas por encaixe, que confere mais resistência e melhor acabamento.

34 – BANHEIROS PÚBLICOS DO RESTAURANTE| FÁBIO TAROSSI

O designer de interiores Fábio Tarossi mostra, com sua participação da Casa Cor 2013, que é possível unir estética, luxo e função em um banheiro. Inspirado nos lavabos e banheiros londrinos, ele projetou um espaço glamouroso e, ao mesmo tempo, sustentável. Nos 10 metros quadrados, prevalecem as cores preto, cinza e berinjela.

banheiros_do_restaurante_520x347

Louças e metais são de última geração. No caso das louças, Fábio usou um lançamento na cor preto fosco. As torneiras são eletrônicas e projetadas para um menor consumo de água. Os vasos sanitários tem caixa acoplada, com descarga de 4 e 8 litros, também visando a economia de água. O piso é de pneu reciclado, totalmente sustentável. Há, ainda, um jardim seco, que dispensa irrigação constante.

35 – PRAÇA CASA COR | ELEN MORAES E ANDRÉ CAMARGO

Os engenheiros agrônomos Elen Moraes e André Camargo conseguiram aproveitar os 600 metros quadrados da Praça Casa Cor de uma maneira que o local se tornasse um espaço de convivência para visitantes de qualquer idade. Foi feita uma mistura de diferentes espaços, com a construção de pequenos nichos de interesse. Todos os materiais usados tem apelo ecológico, o que deixa ainda mais bonito o antigo pátio árido da Casa do Bispo.

Praa_Casa_Cor_520x347

O pergolado de angico vermelho e o deck de cumaru possuem certificados, assim como os brinquedos de madeira utilizados no projeto. O piso é feito de pneu reciclado e a grama é sintética. Os profissionais optaram por mesclar móveis rústicos e contemporâneos, alguns feitos de alumínio e fibra sintética, e outros, rotomoldados. Também usaram bancos de meia cruzeta. Os objetos de iluminação são de cerâmica.

Durante a visitação, é possível encontrar vários tipos de plantas, como fórmio verde, pleomele limão, pândano racemosus, aspargos, russélia, samambaia, lírio da paz, palmeira pinanga e palmeira laca. Em todo o ambiente, predominam as cores marrom, verde, amarelo, laranja e preto. Obras de arte de Mário Boudart, de Porto Feliz; Ricardo Cruzeiro, de Campinas, e Romeu Rayes, de Itupeva, valorizam, ainda mais, o trabalho dos profissionais.

36 – ESPAÇO FESTA | MARCELA MENDES DA COSTA

O Espaço Festa é um ambiente sofisticado e elegante para receber os amigos. A autora do projeto, Marcela Mendes da Costa, optou por uma decoração contemporânea com influências clássicas. Para conseguir este resultado, ela usou cortinas de veludo, papéis de parede importados e uma mistura de móveis laqueados espelhados com móveis clássicos.  O piano de cauda é um dos grandes destaques do ambiente, que também recebeu obras de arte contemporânea do Escritório de Arte Sueli Pennone.

Espao_Festa_520x347

A tabela de cores utilizada pela arquiteta traz o burgundy e o cinza em várias nuances, seguindo as tendências das passarelas internacionais, que antecipam os tons da próxima estação. O assoalho foi restaurado e todos os móveis feitos com madeira certificada proveniente de reflorestamento. Marcela utilizou iluminação cênica, com pontos focados, e a presença de um imponente lustre de cristal, que dá ainda mais requinte ao espaço. A decoração também conta com elementos naturais, como buxinhos, orquídeas, tuias e outros tipos de flores brancas.

Tudo isso aliado à tecnologia. O local ganhou um equipamento de vídeo projetor que é lançamento mundial. Ele utiliza o vidro para projeção, no lugar da tradicional tela. “Também usamos caixas de som que são imperceptíveis na decoração, o que, na minha percepção, é um luxo, já que não poluem e não interferem no projeto”, explica a profissional.

 

SERVIÇO

Período: de 18 de setembro a 3 de novembro de 2013

Horário: de terça a sábado, das 13h às 22h – a bilheteria encerra-se às 21h.

Aos domingos e feriados, das 12h às 21h – com encerramento da bilheteria às 20h

Special Sale: 2 e 3 de novembro de 2013

Local: Palácio do Bispo

Endereço: Local: Rua José Ferreira de Camargo, 844 (paralela à Rua Jesuíno Marcondes Machado).

Ingresso: R$ 34,00 inteira e R$ 17,00 meia (para estudantes ou idosos – acima de 60 anos)

Passaporte: R$ 70,00 (válido para todos os dias da mostra)

Mais informações: www.casacorcampinas.com.br


Publicidade