Avaliação do Usuário

Star InactiveStar InactiveStar InactiveStar InactiveStar Inactive

Adesivo

     Já pensou se você pudesse expressar suas ideias sobre a transformação de prédios abandonados em locais úteis para a sociedade? Muitas cidades estão cheias de lojas vazias e, por isso, a designer Candy Chang resolveu criar uma ferramenta criativa para dar voz à população sobre o problema de forma simples, direta e divertida.  “I wish this was” (Eu queria que isso fosse, em tradução livre) são adesivos que as pessoas escrevem pensamentos e ideias para propor um destino aos locais abandonados da cidade onde vivem. Basta escrever o desejo no adesivo e colá-lo onde achar adequado.

Avaliação do Usuário

Star InactiveStar InactiveStar InactiveStar InactiveStar Inactive


Official_photo_Gisele      Gisele Bündchen é a Embaixadora da Boa Vontade

Investir dois por cento da riqueza gerada pela economia mundial (US$ 1,3 trilhão) em dez setores estratégicos pode ser o pontapé inicial para a transição rumo a uma Economia Verde, ou seja, com baixos níveis de poluição ambiental e de consumo de recursos naturais. É o que diz o relatório “Rumo a uma Economia Verde: Caminhos para o Desenvolvimento Sustentável e a Erradicação da Pobreza”, lançado nesta segunda-feira, dia 21, pela PNUMA (Programa das Nações Unidas Para o Meio Ambiente). O documento sugere um modelo econômico que evitaria riscos, choques, escassez e crises cada vez mais inerentes na atual economia de alta emissão de carbono, além de ajudar a aliviar a miséria crônica.As mudanças climáticas, a redução da biodiversidade, a frequente escassez de comida, o crescente abismo entre a demanda e o fornecimento de água doce, a destruição das florestas tropicais – são todos lembretes de que o equilíbrio e a generosidade da Terra não podem ser considerados eternos, destaca o documento.

Avaliação do Usuário

Star InactiveStar InactiveStar InactiveStar InactiveStar Inactive

Terra

      Até o final de 2011, alcançaremos a marca de sete bilhões de habitantes no mundo. Em 1800, esse número era de um bilhão. Assustadora a diferença, não? Segundo projeção da ONU, até 2045 chegaremos a marca de nove bilhões de habitantes. Mas o que isso quer dizer?A cada segundo, nascem cinco crianças e morrem duas pessoas. Mais do que isso, a idade medida de óbito aumentou. Na década de 60, era de 53 anos. Hoje é de 69.

Avaliação do Usuário

Star InactiveStar InactiveStar InactiveStar InactiveStar Inactive

Fonte: Ciclo Vivo

O Presidente do IBAMA se demitiu do cargo devido à pressão para autorizar a licença ambiental de um projeto que especialistas consideram um completo desastre ecológico: o Complexo Hidrelétrico de Belo Monte.

Abelardo_Bayma_Azevedo_ex-presidente_do_IBAMA

Abelardo Bayma Azevedo, ex-presidente do IBAMA (Imagem Divulgação IBAMA)

A mega usina de Belo Monte iria cavar um buraco maior que o Canal do Panamá no coração da Amazônia, alagando uma área imensa de floresta e expulsando milhares de indígenas da região. As empresas que irão lucrar com a barragem estão tentando atropelar as leis ambientais para começar as obras em poucas semanas.

A mudança de Presidência do IBAMA poderá abrir caminho para a concessão da licença – ou, se nós nos manifestarmos urgentemente, poderá marcar uma virada nesta história.

Abelardo Bayma Azevedo, que renunciou à Presidência do IBAMA, não é a primeira renúncia causada pela pressão para construir Belo Monte. Seu antecessor, Roberto Messias, também renunciou pelo mesmo motivo ano passado, e a própria Marina Silva também renunciou ao Ministério do Meio Ambiente por desafiar Belo Monte.

A Eletronorte, empresa que mais irá lucrar com Belo Monte, está demandando que o IBAMA libere a licença ambiental para começar as obras mesmo com o projeto apresentando graves irregularidades. Porém, em uma democracia, os interesses financeiros não podem passar por cima das proteções ambientais legais – ao menos não sem comprarem uma briga.

A hidrelétrica iria inundar 100.000 hectares da floresta, impactar centenas de quilômetros do Rio Xingu e expulsar mais de 40.000 pessoas, incluindo comunidades indígenas de várias etnias que dependem do Xingu para sua sobrevivência. O projeto de R$30 bilhões é tão economicamente arriscado que o governo precisou usar fundos de pensão e financiamento público para pagar a maior parte do investimento. Apesar de ser a terceira maior hidrelétrica do mundo, ela seria a menos produtiva, gerando apenas 10% da sua capacidade no período da seca, de julho a outubro.

Os defensores da barragem justificam o projeto dizendo que ele irá suprir as demandas de energia do Brasil. Porém, uma fonte de energia muito maior, mais ecológica e barata está disponível: a eficiência energética. Um estudo do WWF demonstra que somente a eficiência poderia economizar o equivalente a 14 Belo Montes até 2020. Todos se beneficiariam de um planejamento genuinamente verde, ao invés de poucas empresas e empreiteiras. Porém, são as empreiteiras que contratam lobistas e tem força política – a não ser claro, que um número suficiente de nós da sociedade, nos dispormos a erguer nossas vozes e nos mobilizar.

A construção de Belo Monte pode começar ainda em fevereiro. O Ministro das Minas e Energia, Edson Lobão, diz que a próxima licença será aprovada em breve, portanto temos pouco tempo para parar Belo Monte antes que as escavadeiras comecem a trabalhar.

A organização Avaaz criou uma petição online que será entregue aos governantes responsáveis. Para assinar clique aqui.

Avaliação do Usuário

Star InactiveStar InactiveStar InactiveStar InactiveStar Inactive

A ITCnet, responsável pelo Ranking das 100 maiores construtoras por m2, e o Grupo SustentaX, especializado em sustentabilidade corporativa, de empreendimentos, produtos e serviços, uniram-se para premiar as construtoras do país que desenvolvem suas atividades de forma mais sustentável. O Prêmio ITCnet SustentaX de Sustentabilidade reconhecerá as construtoras mais sustentáveis nos segmentos de residencial baixa renda, residencial, comercial e industrial.

O prêmio reconhecerá as construtoras mais sustentáveis

Avaliação do Usuário

Star InactiveStar InactiveStar InactiveStar InactiveStar Inactive

101108_124651Os Grupos Casa Cor e Sustentax uniram-se  para disseminar os conceitos e práticas sustentáveis de modo a colocar os arquitetos, paisagistas, decoradores e designers de interiores na vanguarda do tema e tornar os eventos Casa Cor, em 2012, referência mundial em sustentabilidade.

O Grupo Sustentax vem atuando na coordenação técnica dos requisitos e critérios de sustentabilidade, orientando e disponibilizando materiais de apoio para a criação de ambientes sustentáveis nas fases de concepção e projeto, na implantação, na comunicação com o visitante da mostra e, também, na fase de desmobilização.

“O objetivo é que com as informações atuais e alinhadas com as práticas reconhecidas internacionalmente, os profissionais possam desenvolver seus projetos de maneira sustentável, mantendo a sofisticação e a originalidade que sempre estiveram presentes nos eventos do Grupo Casa Cor”, explica Paola Figueiredo, Vice-presidente Executiva do Grupo Sustentax.

“Sustentabilidade vai além dos conceitos de ecologia e meio ambiente, isto é, refere-se também à saúde, à aprazibilidade do espaço, eficiência dos equipamentos instalados, tornando os ambientes ainda mais elegantes, confortáveis e inovadores”, afirma.

Avaliação do Usuário

Star InactiveStar InactiveStar InactiveStar InactiveStar Inactive


Sustentax

Selo SustentaX lança ferramenta gratuita para especificadores e gestores de compras

A procura de produtos sustentáveis para obras, reformas e para gestāo condominial está cada vez maior. Porém, especificadores e gestores de compras ainda encontram algumas dificuldades para identificar corretamente estes produtos, como informações inconsistentes ou sem fácil comprovação. Além disso, a responsabilidade destes profissionais será cada vez mais exigida, principalmente, quando for mandatória a NBR 15.575 sobre durabilidade e manutenibilidade. 

Avaliação do Usuário

Star InactiveStar InactiveStar InactiveStar InactiveStar Inactive

Consciência Ambiental: adote esta ideia

Cristiana_ArcangeliEstamos em pleno século XXI com dilemas como o aquecimento global e fim dos recursos naturais versus a continuidade da sociedade baseada no consumo da forma como a conhecemos. Todos já sabem que devem consumir menos, reciclar, fazer uso consciente de água, energia e alimento, buscar fontes renováveis e menos poluidoras, preservar matas, rios, florestas, mares e animais...

As gerações que já estão aí, habituadas ao estilo de consumo exagerado, precisam se reeducar e incorporar todos esses novos valores. E é por isso mesmo que eu fico tão feliz em ver as novas gerações se relacionando com os mesmos temas.

As escolas tem tido papel fundamental na “formação ecológica e sustentável” dos nossos pequenos. Aprendendo desde cedo, incorporamos naturalmente os comportamentos e conseguimos disseminar este conhecimento. Por isso, investir nas crianças é literalmente a salvação do planeta.

No último dia 2 de outubro, foi ao ar a primeira parte de uma obra feita em uma creche na Cidade Ademar, São Paulo, para o Extreme Makeover Social, exibido pela TV Record. A região peca no quesito sustentabilidade e a creche escolhida por nós vai ter como missão espalhar o conceito de preservação do meio ambiente.

Nos próximos episódios você vai ver o resultado de todo este trabalho e vai aprender com a equipe da arquiteta Bia Prado como fazer uma obra em dia com o planeta. Já existem muitas opções de materiais e jeitos de fazer que reduzem os danos ambientais.

Como toda a comunidade é envolvida, todos, inclusive as crianças, ganham em dobro. Primeiro porque a creche vai atendê-los melhor e, segundo, porque vão ganhar esta educação que faz toda a diferença, a educação ecológica.

Publicidade

Newsletters

Cadastre-se e receba  nossas novidades.

Siga-nos

Siga nossas redes sociais

facebook verde twitter verde Instragran verde

Últimas Matérias Publicadas

  • Idealização da Praça Ayrton Senna do Brasil

  • Tendências na arquitetura para lojas de moda

  • CASACOR RS 2017 chega a sua 26ª edição

  • Confira o lindo jardim vertical no interior de São Paulo com GreenWall Ceramic

  • Linha Levve marca presença na Casa Cor SP 2017

  • 1