Avaliação do Usuário

Star InactiveStar InactiveStar InactiveStar InactiveStar Inactive

logo_green_building_brasil 

O Greening é o "Oscar da Sustentabilidade" e prestigia as empresas com os melhores projetos em construção verde. Coca-Cola, Remaster, Brascor e Método Engenharia foram eleitas pelo Greenbuilding Council Brasil,  como as empresas vencedoras do Prêmio Greening 2011.

 

 

Avaliação do Usuário

Star InactiveStar InactiveStar InactiveStar InactiveStar Inactive

Adesivo

     Já pensou se você pudesse expressar suas ideias sobre a transformação de prédios abandonados em locais úteis para a sociedade? Muitas cidades estão cheias de lojas vazias e, por isso, a designer Candy Chang resolveu criar uma ferramenta criativa para dar voz à população sobre o problema de forma simples, direta e divertida.  “I wish this was” (Eu queria que isso fosse, em tradução livre) são adesivos que as pessoas escrevem pensamentos e ideias para propor um destino aos locais abandonados da cidade onde vivem. Basta escrever o desejo no adesivo e colá-lo onde achar adequado.

Avaliação do Usuário

Star InactiveStar InactiveStar InactiveStar InactiveStar Inactive


Official_photo_Gisele      Gisele Bündchen é a Embaixadora da Boa Vontade

Investir dois por cento da riqueza gerada pela economia mundial (US$ 1,3 trilhão) em dez setores estratégicos pode ser o pontapé inicial para a transição rumo a uma Economia Verde, ou seja, com baixos níveis de poluição ambiental e de consumo de recursos naturais. É o que diz o relatório “Rumo a uma Economia Verde: Caminhos para o Desenvolvimento Sustentável e a Erradicação da Pobreza”, lançado nesta segunda-feira, dia 21, pela PNUMA (Programa das Nações Unidas Para o Meio Ambiente). O documento sugere um modelo econômico que evitaria riscos, choques, escassez e crises cada vez mais inerentes na atual economia de alta emissão de carbono, além de ajudar a aliviar a miséria crônica.As mudanças climáticas, a redução da biodiversidade, a frequente escassez de comida, o crescente abismo entre a demanda e o fornecimento de água doce, a destruição das florestas tropicais – são todos lembretes de que o equilíbrio e a generosidade da Terra não podem ser considerados eternos, destaca o documento.

Avaliação do Usuário

Star InactiveStar InactiveStar InactiveStar InactiveStar Inactive

Terra

      Até o final de 2011, alcançaremos a marca de sete bilhões de habitantes no mundo. Em 1800, esse número era de um bilhão. Assustadora a diferença, não? Segundo projeção da ONU, até 2045 chegaremos a marca de nove bilhões de habitantes. Mas o que isso quer dizer?A cada segundo, nascem cinco crianças e morrem duas pessoas. Mais do que isso, a idade medida de óbito aumentou. Na década de 60, era de 53 anos. Hoje é de 69.

Avaliação do Usuário

Star InactiveStar InactiveStar InactiveStar InactiveStar Inactive

Fonte: Ciclo Vivo

O Presidente do IBAMA se demitiu do cargo devido à pressão para autorizar a licença ambiental de um projeto que especialistas consideram um completo desastre ecológico: o Complexo Hidrelétrico de Belo Monte.

Abelardo_Bayma_Azevedo_ex-presidente_do_IBAMA

Abelardo Bayma Azevedo, ex-presidente do IBAMA (Imagem Divulgação IBAMA)

A mega usina de Belo Monte iria cavar um buraco maior que o Canal do Panamá no coração da Amazônia, alagando uma área imensa de floresta e expulsando milhares de indígenas da região. As empresas que irão lucrar com a barragem estão tentando atropelar as leis ambientais para começar as obras em poucas semanas.

A mudança de Presidência do IBAMA poderá abrir caminho para a concessão da licença – ou, se nós nos manifestarmos urgentemente, poderá marcar uma virada nesta história.

Abelardo Bayma Azevedo, que renunciou à Presidência do IBAMA, não é a primeira renúncia causada pela pressão para construir Belo Monte. Seu antecessor, Roberto Messias, também renunciou pelo mesmo motivo ano passado, e a própria Marina Silva também renunciou ao Ministério do Meio Ambiente por desafiar Belo Monte.

A Eletronorte, empresa que mais irá lucrar com Belo Monte, está demandando que o IBAMA libere a licença ambiental para começar as obras mesmo com o projeto apresentando graves irregularidades. Porém, em uma democracia, os interesses financeiros não podem passar por cima das proteções ambientais legais – ao menos não sem comprarem uma briga.

A hidrelétrica iria inundar 100.000 hectares da floresta, impactar centenas de quilômetros do Rio Xingu e expulsar mais de 40.000 pessoas, incluindo comunidades indígenas de várias etnias que dependem do Xingu para sua sobrevivência. O projeto de R$30 bilhões é tão economicamente arriscado que o governo precisou usar fundos de pensão e financiamento público para pagar a maior parte do investimento. Apesar de ser a terceira maior hidrelétrica do mundo, ela seria a menos produtiva, gerando apenas 10% da sua capacidade no período da seca, de julho a outubro.

Os defensores da barragem justificam o projeto dizendo que ele irá suprir as demandas de energia do Brasil. Porém, uma fonte de energia muito maior, mais ecológica e barata está disponível: a eficiência energética. Um estudo do WWF demonstra que somente a eficiência poderia economizar o equivalente a 14 Belo Montes até 2020. Todos se beneficiariam de um planejamento genuinamente verde, ao invés de poucas empresas e empreiteiras. Porém, são as empreiteiras que contratam lobistas e tem força política – a não ser claro, que um número suficiente de nós da sociedade, nos dispormos a erguer nossas vozes e nos mobilizar.

A construção de Belo Monte pode começar ainda em fevereiro. O Ministro das Minas e Energia, Edson Lobão, diz que a próxima licença será aprovada em breve, portanto temos pouco tempo para parar Belo Monte antes que as escavadeiras comecem a trabalhar.

A organização Avaaz criou uma petição online que será entregue aos governantes responsáveis. Para assinar clique aqui.

Avaliação do Usuário

Star InactiveStar InactiveStar InactiveStar InactiveStar Inactive

A ITCnet, responsável pelo Ranking das 100 maiores construtoras por m2, e o Grupo SustentaX, especializado em sustentabilidade corporativa, de empreendimentos, produtos e serviços, uniram-se para premiar as construtoras do país que desenvolvem suas atividades de forma mais sustentável. O Prêmio ITCnet SustentaX de Sustentabilidade reconhecerá as construtoras mais sustentáveis nos segmentos de residencial baixa renda, residencial, comercial e industrial.

O prêmio reconhecerá as construtoras mais sustentáveis

Avaliação do Usuário

Star InactiveStar InactiveStar InactiveStar InactiveStar Inactive

101108_124651Os Grupos Casa Cor e Sustentax uniram-se  para disseminar os conceitos e práticas sustentáveis de modo a colocar os arquitetos, paisagistas, decoradores e designers de interiores na vanguarda do tema e tornar os eventos Casa Cor, em 2012, referência mundial em sustentabilidade.

O Grupo Sustentax vem atuando na coordenação técnica dos requisitos e critérios de sustentabilidade, orientando e disponibilizando materiais de apoio para a criação de ambientes sustentáveis nas fases de concepção e projeto, na implantação, na comunicação com o visitante da mostra e, também, na fase de desmobilização.

“O objetivo é que com as informações atuais e alinhadas com as práticas reconhecidas internacionalmente, os profissionais possam desenvolver seus projetos de maneira sustentável, mantendo a sofisticação e a originalidade que sempre estiveram presentes nos eventos do Grupo Casa Cor”, explica Paola Figueiredo, Vice-presidente Executiva do Grupo Sustentax.

“Sustentabilidade vai além dos conceitos de ecologia e meio ambiente, isto é, refere-se também à saúde, à aprazibilidade do espaço, eficiência dos equipamentos instalados, tornando os ambientes ainda mais elegantes, confortáveis e inovadores”, afirma.

Avaliação do Usuário

Star InactiveStar InactiveStar InactiveStar InactiveStar Inactive


Sustentax

Selo SustentaX lança ferramenta gratuita para especificadores e gestores de compras

A procura de produtos sustentáveis para obras, reformas e para gestāo condominial está cada vez maior. Porém, especificadores e gestores de compras ainda encontram algumas dificuldades para identificar corretamente estes produtos, como informações inconsistentes ou sem fácil comprovação. Além disso, a responsabilidade destes profissionais será cada vez mais exigida, principalmente, quando for mandatória a NBR 15.575 sobre durabilidade e manutenibilidade. 

Newsletters

Cadastre-se e receba  nossas novidades.

Siga-nos

Siga nossas redes sociais

facebook verde twitter verde Instragran verde

Últimas Matérias Publicadas

  • O paisagismo em empreendimentos dos novos tempos

  • Fazenda São José há mais de 74 anos é tradição e referência em Decks e Pérgolas

  • Garden seat invade a decoração

  • Vem aí a 3º edição do Congresso Nacional de Paisagismo Online, o Conapa

  • Uma perspectiva otimista para o mercado de paisagismo

  • 1