Iluminação de exteriores

Avaliação do Usuário

Star InactiveStar InactiveStar InactiveStar InactiveStar Inactive
 

iluminacao_exteriores_la_paisajista_11

  A luz condiciona nossa maneira de ver e sentir o mundo. É fonte de iluminação, inspiração e sentido. É uma das ferramentas mais importantes para se levar em consideração na hora de fazer projetos de arquitetura e design.

  A crescente popularidade do paisagismo já nos permite dar tanta atenção aos espaços ao ar livre, como se dava aos ambientes interiores. Respeitando os projetos e suas abordagens, é essencial iluminar os espaços exteriores para garantir que possam ser admirados e apreciados não só de dia. Um jardim iluminado é um jardim diferente, onde largas reuniões com os amigos ganham outro tom. Além de melhorar as vistas noturnas desde dentro de casa ou do escritório. 

iluminacao_exteriores_la_paisajista_4

A iluminação de exteriores está dividida em:  - Áreas de trabalho: leitura, churrasqueiras, outdoor kitchens entre outras atividades específicas. 

- Áreas de acentuação: destacar objetos, esculturas, escadas, caminhos, etc. 

- Áreas decorativas: criam interesse em algum ponto dando ênfase ao efeito da luz, por exemplo, iluminando uma parede ou o perfil de uma bela árvore. 

- Iluminação geral: fornece luz para áreas específicas, tais como entrada de automóveis ou uma quadra de tênis.  Regras de Ouro da iluminação de exteriores: 

iluminacao_exteriores_la_paisajista_5
- Compreender os desejos do cliente 

  Obter informações práticas, como as necessidades e preferências dos futuros usuários do jardim. Conhecendo esses detalhes com antecedência se reduzem os imprevistos e as revisões não programadas.

- Decidir o efeito da proposta 

  Prático ou estético? O melhor é equilibrar segurança e estética da iluminação exterior. É preciso levar em consideração todas as atividades a serem realizadas no jardim durante todo o ano e a mudança das estações.  - Criar um gráfico de cores 

  Com diversas variedades de tipos, texturas e densidades de plantas. Lembrando-se de fazer um estudo prévio, porque uma regra nem sempre serve para tudo e todos.  - Menos é mais

  Evite excessos. Muitos pontos focais causam confusão à vista. Com apenas um par de efeitos terá mais impacto. Uma grande árvore, escultura ou canteiro de flores. Sempre tendo em conta a influência da mudança de estações no jardim.  - Iluminação em Capas

  Várias cenas. Criar um estímulo de baixa, média e alto interesse visual. Conectados por um "corredor" de luz. Focos dramáticos e irregulares são melhores em esquemas de menor escala, porque causam apreensão.  - Jogo de sombras

  A sombra produzida pelos efeitos de iluminação exterior é tão importante quanto a própria luz. Evite reflexos feios. Posicione bem as lâmpadas. A fonte de luz deve sempre dar destaque aos efeitos que cria. Nunca ofusques a vista.  - Não tenha medo de usar cores

  Mas use-as sabiamente, e garanta o equilíbrio com o uso de cores complementarias.  - Pense Verde

  Utilize lâmpadas que economizam energia. Eficientes, de baixa manutenção e baixo custo. 

iluminacao_exteriores_la_paisajista_8
  A segurança deve vir em primeiro lugar ao conceber um projeto de paisagismo e iluminação de um jardim. Escadas, caminhos, pátios, espelhos d'água e outras estruturas devem ser tidas em conta para evitar o perigo que pode surgir com a falta de luz nesses pontos. Encontrar o meio-termo entre a estética e o funcional, por exemplo, se você não quiser iluminar todos os degraus de uma escada, pelo menos iluminar o primeiro e o último. 

    Para áreas de difícil acesso, utilizar lâmpadas de longa vida como LEDs e fluorescentes.

         iluminacao_exteriores_la_paisajista_1  iluminacao_exteriores_la_paisajista_2  Erros comuns na iluminação exterior    Conhecer os erros mais comuns na hora de iluminar um jardim ajuda a saber quando um projeto de iluminação exterior está feito por um profissional ou perito com conhecimento. 

iluminacao_exteriores_la_paisajista_3
. Alterar o tipo de lâmpada de um jardim enfraquece o projeto original. Buscar sempre repor as lâmpadas queimadas por outras iguais ou similares.

. Usar muitas cores cria uma fantasia surreal e desfavorece o jardim. 

. Usar iluminação subaquática incentiva algas e a aparência suja da água. Existem soluções para isso no mercado de lâmpadas e piscinas. 

. Deixar que as luzes se encham de insetos altera os efeitos desejados. 

. Luzes muito fortes para determinado dispositivo produzem um brilho indesejado. 

. Escolher a proporção errada dos dispositivos causa problemas de visão. Tal como uma luz muito grande em um pequeno jardim. 

. Utilizar iluminação de segurança no paisagismo exagera o ambiente, causando uma sensação desagradável. Luzes de segurança devem ser colocados em áreas tais como uma porta de entrada para reconhecer os visitantes e evitar intrusos. 

. Pagodes só podem ser utilizados quando o fato de que chamem muita atenção para si mesmos é parte do efeito desejado na paisagem.  Técnicas de iluminação exterior

iluminacao_exteriores_la_paisajista_7 
- Iluminar para baixo: inclui várias técnicas que serão discutidas mais tarde. Iluminar desde em cima, técnica que quando benfeita imita a natureza.  - Iluminar pra cima: também é um termo geral, que implica iluminar algo de baixo pra cima. Produz luz ou brilho no jardim. É geralmente um efeito dramático. Como não é uma forma natural de iluminar produz um efeito um pouco artificial que requer um pouco de atenção. Usar esta técnica com discrição. Para os pontos de interesse, como esculturas, a textura de uma parede ou o interesse da mudança das estações no jardim.  - Luz de segurança: para evitar acidentes. A principal função da iluminação ao ar livre é orientar os usuários sobre que barreiras evitar e que caminhos devem seguir. Deve ser mais brilhante em caminhos com muito passo e escadas. 

           iluminacao_exteriores_la_paisajista_6  iluminacao_exteriores_la_paisajista_9 - Luz de segurança contra visitantes indesejados: normalmente utilizados em portas e entradas das propriedades. Os interruptores destas luzes devem estar no interior da casa.  - Iluminação de áreas: demarcação de espaços para jogos, trabalho, pérgulas e caramanchões. Lâmpadas solitárias normalmente são as mais usadas, mas são desinteressantes e podem acabar com o sutil efeito desejado ao iluminar um jardim. Combine com lâmpadas de iluminação decorativa.  - A luz difusa: difunde a luz posicionando-a atrás de algo como um painel de tecido, uma treliça, ou acessórios que deixam passar a luz sutilmente, ou entre fendas.  - Efeito Lua: usar uma fonte de luz suave que simule a luz do luar. Normalmente, posicionado no topo de uma árvore. É esteticamente agradável e também proporciona segurança. É importante que não se veja a fonte de luz.  - Efeito textura: para iluminar as áreas do jardim, como um muro, calçada, brita ou grama. Localize a luz a distância do objeto a ser iluminado, mas apontando para ele.  - Iluminação cruzada: iluminar um determinado objeto a partir de dois pontos diferentes e torná-lo mais rico em detalhes. Normalmente se utiliza focos amplos e difusos. Ao usar a iluminação cruzada desde encima funcionará melhor se as lâmpadas estão mais altas do que uma pessoa (2,10 m).  - Iluminação de enfoque: proporciona um brilho focal para o jardim. Concentre-se em diferentes pontos de vista. Quando feito de maneira discreta pode ser muito eficaz. Revela o que é importante para o jardim. Não use em excesso.  - Iluminação de acentuação: inclui técnicas de iluminação em pequena escala para adicionar brilho, em pequenos pontos focais para algumas plantas em particular. Pequenas faíscas de luz no jardim. É adequado para pequenos jardins e usando baixa tensão.  - Silhueta: iluminar um objeto contra uma parede iluminada cria um efeito dramático. Iluminar por trás da escultura, estrutura, ou elemento decorativo. A lâmpada ou fonte de luz deve estar escondida, talvez no solo ou diretamente atrás do objeto. Recomendado para plantas com folhas diferentes e atraentes, ou que se movem com o vento.  - Efeito de sombreamento: é muito parecido com as silhuetas, mas a sombra do elemento é projetada na parede, ou seja, a luz vem pela frente. Normalmente localizados em terra, mas longe.  - Luz de contorno: ajuda a orientar o usuário e garante a segurança contra acidentes. Normalmente, ilumina áreas de tráfego, ou da reunião, como grama ou cobertura do solo, a superfície da piscina, a pavimentação da garagem, etc.  - Iluminação de fundo: adiciona um "telão" ao jardim, iluminação de um fundo ou parte dele. Um muro de pedra, estruturas, um bosque, são eficazes para visualizar-se do interior da casa.  - Iluminar as vistas: para jardins com belas vistas, da cidade ou uma floresta, tanto de dia como de noite. Se consegue controlando a luminosidade do jardim e direcionando a luzes para baixo. Uso de baixa tensão longe de casa e de alta tensão mais perto.  - Iluminação de perspectivas: dá ao jardim dá um sutil toque de drama, enfatizando a linha de visão (perspectiva). Para fazer o jardim parecer maior do que é. Se consegue esse efeito iluminando bem pouco o lugar de onde se vê o jardim e iluminado muito o lugar ao que se olha (palco), aumentando gradualmente o brilho das linhas (perspectiva). 

iluminacao_exteriores_la_paisajista_10
- Iluminação subaquática: apenas colocar luzes embaixo d'água, se você tiver certeza que a água estará sempre limpa.  - Efeito espelho: Utilizar a água para refletir as árvores, esculturas e estruturas do jardim. Iluminar esses elementos desde a parte de baixo.  - Iluminação de paredes: iluminá-las inteiras cria um ambiente íntimo. Serve muito bem para fachadas.    Muitas técnicas de iluminação de exteriores provêm do teatro, que visa criar uma atmosfera, compondo fundos para os artistas ou reafirmando características especiais destes. Alterando a percepção do tempo e / ou estações.

efecto_luna_jardines_800x547

Imagens: arquivo pessoal Monique Briones

Comentários  

0 # Silvia 24-01-2014 23:05
Qual é o tipo de iluminação da ultima foto? Obrigada
Responder

Adicionar comentário


Código de segurança Gerar novo código

Publicidade

Newsletters

Cadastre-se e receba  nossas novidades.

Siga-nos

Siga nossas redes sociais

facebook verde twitter verde Instragran verde

Últimas Matérias Publicadas

  • O paisagismo em empreendimentos dos novos tempos

  • Fazenda São José há mais de 74 anos é tradição e referência em Decks e Pérgolas

  • Garden seat invade a decoração

  • Vem aí a 3º edição do Congresso Nacional de Paisagismo Online, o Conapa

  • Uma perspectiva otimista para o mercado de paisagismo

  • 1