O maior Corredor Verde do mundo

Avaliação do Usuário

Star ActiveStar ActiveStar ActiveStar ActiveStar Active
 

Os jardins verticais da Avenida 23 de Maio foram entregues à cidade de São Paulo

Após quatro meses de obras, o Corredor Verde da Avenida 23 de Maio foi inaugurado no último sábado (5/8) e entregue a São Paulo. Em quase seis quilômetros de extensão, são 10.950 m2 de novos jardins verticais. Foram mais de 250 mil mudas plantadas ao longo de uma das mais movimentadas avenidas de São Paulo, por onde passam mais de 1 milhão de pessoas diariamente.

23 de Maio Sta Generosa Divulgacao

Foto de Sta Generosa Divulgação

O impacto sobre elas tem grandes proporções: benefícios imediatos de redução de poluição acústica e do ar, diminuição da temperatura, requalificação urbana e reciclagem de 163,7 toneladas de lixo na sua produção.

“Os jardins verticais do M90° transformam e amenizam aquela cicatriz da nossa cidade. Sou um defensor que coloquemos verde na cidade e que os jardins verticais sejam uma alternativa onde não há espaço para árvores”, disse o Dr. Paulo Saldiva (IEA, USP) em depoimento.

23 de Maio Helena Wolfenson

Foto de Helena Wolfenson 

Segundo a Organização Mundial da Saúde (2017), os jardins verticais são espaços verdes urbanos que têm papel importante para melhorar a saúde pública com benefícios físicos, psicológicos, sociais, econômicos e ambientais. Os muros verdes chegaram à capital paulista para valer em 2015, ano da inauguração da primeira das sete paredes que o Movimento 90° instalou no Corredor Verde do Minhocão. Naquele ano, a gestão municipal de São Paulo assinou o decreto 55.994, que adicionou a implementação de jardins verticais e tetos verdes como mais uma forma de compensação do TCA (Termo de Compromisso Ambiental).

23demaio tutoia Gabriela Di Bella

Foto de Gabriela Di Bella

Existem mais de 2.000 processos de TCA em curso na Secretaria do Verde e do Meio Ambiente. Para implementação dos corredores verdes no Minhocão e na 23 de Maio foram utilizados apenas três. Com alguns termos destinados à compensação com jardins verticais, São Paulo poderá ter suas principais avenidas transformadas em verdadeiros corredores verdes, somando forças a outras medidas de compensação fundamentais para combater o estado insalubre da cidade com plantio de árvores, tetos verdes e muitas outras ações pelo verde urbano.

Lembrando que é a iniciativa privada que financia os jardins. Além disso, também é ela que adota as paredes para mantê-las. "A construção do Corredor Verde da 23 de Maio, o maior deste tipo no mundo, coloca São Paulo como um exemplo de metrópole capaz de se reinventar com o uso de tecnologias verdes como política pública preocupada em privilegiar mais qualidade de vida na cidade. A operação na 23 de Maio foi um grande desafio que o Movimento 90º, com empenho conjunto da CET, da Secretaria Municipal de Serviços e Obras e da Secretaria do Verde e do Meio Ambiente, conseguiu entregar como um exemplo a replicar em outras avenidas com os mesmos problemas ambientais da 23", finaliza Guil Blanche, fundador do M90°.

Mais informações:

movimento90.com

Adicionar comentário


Código de segurança Gerar novo código

Publicidade

Newsletters

Cadastre-se e receba  nossas novidades.

Siga-nos

Siga nossas redes sociais

facebook verde twitter verde Instragran verde

Últimas Matérias Publicadas

  • Idealização da Praça Ayrton Senna do Brasil

  • Tendências na arquitetura para lojas de moda

  • CASACOR RS 2017 chega a sua 26ª edição

  • Confira o lindo jardim vertical no interior de São Paulo com GreenWall Ceramic

  • Linha Levve marca presença na Casa Cor SP 2017

  • 1